Psicologia Juridica

Páginas: 5 (1090 palavras) Publicado: 3 de maio de 2014
Caro aluno. Cara aluna.

Bem vindo e bem vinda à disciplina Psicologia Jurídica on line.
A disciplina tem como principal assunto a subjetividade (campo da psicologia) e a normatividade (campo do direito). Estudando Psicologia Jurídica, você, futuro profissional do direito, ou seja, advogado, promotor ou juiz, será capacitado para desempenhar a função de interlocutor nos conflitos oriundosdas relações humanas na Justiça (Justiça Penal e Cível e da Infância e Juventude), no sistema prisional (prisões, hospital de custódia, acompanhamento aos egressos), e nos serviços e programas de atendimento à criança, ao adolescente e à família (conselhos de direitos da criança e do adolescente, conselhos tutelares, abrigos temporários, famílias de apoio). Nosso objetivo é que você goste dadisciplina e que você aprenda bastante.
Será você quem administrará seu próprio tempo. Nossa sugestão é que você dedique ao menos duas horas por semana para esta disciplina, estudando os textos sugeridos e realizando os exercícios de auto-avaliação. Uma boa forma de fazer isso é planejar o que estudar, semana a semana.
Para facilitar seu trabalho, apresentamos na tabela abaixo, os assuntos quedeverão ser estudados e, para cada assunto, a leitura fundamental exigida e a leitura complementar sugerida. No mínimo você deverá buscar entender bem o conteúdo da leitura fundamental. Essa compreensão será maior, se você acompanhar, também, a leitura complementar. Você mesmo perceberá isso, ao longo dos estudos.



a – Conteúdo (assuntos) e leituras sugeridas
Módulos
Leitura fundamentalLeitura complementar

O sujeito de direito e o aparato psíquico: lei, comportamento, história e inconsciente

BOCK, A.M.B., e.a. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. São Paulo: Saraiva, 2008. Cap. 4, Cap. 5
FREUD, S. Totem e Tabu. (1912-13). Obras completas. Vol. XIII. Rio de Janeiro: Imago, 2006. (Cap. IV)

Família e cultura: sexualidade e Complexo deÉdipo

BOCK, A.M.B., e.a. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. São Paulo: Saraiva, 2008. Cap 13
ROUDINESCO, E. A família em desordem. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003. Cap. 7 e Cap. 8.

Freud, o ego, o id e o superego: a tradição da moral e da Lei

BOCK, A.M.B. e.a. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. São Paulo: Saraiva, 2008. Cap. 6.
FREUD, S. Novasconferências introdutórias sobre a psicanálise. (1932) Obras completas. Vol. XXII. Rio de Janeiro: Imago, 2006. Conferência XXXI

Neurose, psicose, perversão e a posição ética do sujeito: psicopatologia e o direito

BOCK, A.M.B. e.a. Psicologias: uma introdução ao estudo de psicologia. São Paulo: Saraiva, 2008. Cap. 23.
Classificação Estatística Internacional de Doenças e ProblemasRelacionados à Saúde. CID 10, F01-90

A família vista pela psicologia jurídica: do pátrio poder aos laços amorosos contemporâneos

BRANDÃO, E.P., GONÇALVES, H. S. e.a. Psicologia Jurídica. Rio de Janeiro: Nau, 2004.
pp. 51 s.

FORBES, Jorge. Inconsciente e responsabilidade: psicanálise do Século XXI. São Paulo: Manole, 2012. Cap. 6.2.




Do menor ao jovem cidadão: a criança,o adolescente e a família na Lei

BRANDÃO, E.P., GONÇALVES, H. S. e.a. Psicologia Jurídica. Rio de Janeiro: Nau, 2004. Pp. 205 ss.

FREUD, S. Três ensaios sobre a sexualidade. Obras completas. Vol. VII. Rio de Janeiro: Imago, 1996, Ensaios II e III




Lei, violência contra a mulher e as questões de gênero

BRANDÃO, E.P., GONÇALVES, H. S. e.a. Psicologia Jurídica. Rio deJaneiro: Nau, 2004. Pp. 309 ss.

SILVA, M. E. A. O gozo feminino. São Paulo: Iluminuras, 1996. Disponível em: http://books.google.com.br/books?id=ZcrrYJPriwAC&printsec=frontcover&hl=pt-BR#v=onepage&q&f=false Capítulo XXX

Psicologia jurídica na execução penal
BRANDÃO, E.P., GONÇALVES, H. S. e.a. Psicologia Jurídica. Rio de Janeiro: Nau, 2004. Pp. 141 ss.

FORBES, Jorge....
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Psicologia juridica
  • Psicologia juridica
  • Psicologia Jurídica
  • psicologia juridica
  • Psicologia Juridica
  • Psicologia jurídica
  • psicologia juridica
  • Psicologia juridica

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!