Psicologia humanista

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1523 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Psicologia Humanista

1) No texto Psicologia humanista: uma tentativa de sistematização da 3a força em psicologia, as autoras nomeiam a Psicologia Humanista como uma terceira revolução. Quais revoluções são estas e o que representam?

Resp.: As revoluções são: o Behaviorismo, a Psicanálise e a Psicologia Humanista. Elas representam um panorama histórico-social entre às décadas de 1940 à1950 como um levantamento epistemológico dos principais pensadores que influenciaram e propiciaram o advento da Teoria.


2) Em termos históricos, é possível falar em um certo clima que pairava no ar e antecede o surgimento da Psicologia Humanista e que, em alguma medida, permite dizer que é em resposta aos anseios dessa época que a Psicologia Humanista surge. Qual é a concepção que a Psicologiahumanista traz?

Resp.: Os trinta anos que antecederam a Psicologia Humanista foram marcados pela guerra, luta de poder, nos quais os homens eram para o governo apenas mais um dentro de batalhões do exército, a morte era “a vizinha” sempre presente e já esperada. Parecendo não haver lugar para a esperança. A Psicologia Humanista surge como uma forma de responder aos anseios da sociedade, comconcepções que garantem a possibilidade de transformação que dependa apenas da vontade individual, como uma forma de as pessoas conceberem-se como “EUS” e não apenas como mais uns. Ela resgata a individualidade, a subjetividade, as emoções próprias e particulares de cada ser humano.

3) Qual é a crítica que Bergson faz ao olhar que se tem para os fenômenos? Como ele define a realidade?

Resp.:Bergson fez uma crítica aos modelos mecanicista e finalista, os quais para ele, são frutos de um olhar inteligente frente aos fenômenos, que busca a compreensão dos mesmos. Ele afirma que a realidade se define pelo movimento, em sua simplicidade indivisível e em sua totalidade, englobando mais que as partes componentes às quais se referem às explicações mecanicista e finalista. Tal movimento éconduzido pelo impresso vital ou impulso original da vida, o qual define como uma tendência a agir, sobre a matéria bruta. Para ele, a vida evolui ligada à matéria e, caracterizada pelo movimento e pela criação, atravessa a matéria inerte, destacando os seres vivos.

4) Bergson fala de um impulso vital que é um impulso que leva o homem a agir sobre a matéria bruta. Vida e matéria são indivisíveis.A vida evolui ligada à matéria, ao movimento e à criação. A vida atravessa a matéria inerte e dela se destacam os seres vivos. Ou seja, o impulso da vida consiste em uma exigência de criação e ao encontrar a matéria, introduz aí a indeterminação e a liberdade. E propõe duas formas de atuação na forma bruta: instinto e inteligência. Como Bergson caracteriza essas duas formas?

Resp.: Bergsoncompreende a inteligência e o instinto como 2 formas diferentes, mas complementares, uma das diferenças diz respeito ao fato de o instinto caracterizar-se pela faculdade de utilizar e construir instrumentos organizados e, portanto, mecanismos inatos, ao passo que a “inteligência” caracteriza-se pela faculdade de fabricar e empregar instrumentos inorganizados; outra diferença é que o “instinto” tendea inconsciência enquanto a “inteligência” é orientada no sentido da consciência, que envolve um conhecimento pensado, no “instinto”, o conhecimento inato, recai sobre as coisas e, na inteligência, sobre as relação. Afirma que a evolução ocorre pela penetração da consciência na matéria, e aponta a inteligência como possibilidade de exteriorização da consciência.

4) Em que medida a perspectivafenomenológica proposta por Husserl pode ser interessante, quando articulada à psicologia humanista? Ou seja, em que medida elas se aproximam?

Resp.: Husserl pregava que o conhecimento só seria possível através de uma redução fenomenológica por parte do sujeito, ou seja, um despojar-se de todas as suas pré-concepções, refere-se àquilo que o sujeito aprendeu do objeto a partir de sua vivência e...
tracking img