Psicologia hospitalar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5216 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha crítica sobre o livro “Manual de psicologia hospitalar”


O livro Manual de psicologia hospitalar, de autoria do Doutor Alfredo Simonetti, Médico Psiquiatra e Psicólogo, procura entender que toda doença é ao mesmo tempo, um elemento orgânico e psicológico.
O livro fala sobre a Psicologia Hospitalar e o papel do Psicólogo no hospital, de uma forma clara, o autor aborda numaconversa com os leitores, diferentes temas na área de atividades, considerando como ponto de partida duas principais tríades, que permeiam o trabalho do dia a dia no hospital que são: a tríade de ação, determinada pela dinâmica doença-internação-tratamento e a tríade de relação, composta por paciente-família- equipe de saúde.
O autor facilita ao leitor com suas reflexões e orientações e aopsicólogo hospitalar esclarece muitas dúvidas. O livro é de grande importância que está começando sua vida hospitalar. Ele está dividido em duas partes: o diagnóstico e o terapêutico.
No diagnóstico fala-se sobre a importância do diagnóstico em medicina na área de psicologia. já a terapêutica, trata-se da questão do papel do psicólogo no hospital. O livro apresenta ainda ao final de cadatópico, um quadro com um resumo das principais informações.

O QUE É A PSICOLOGIA HOSPITALAR?

É o campo de entendimento & tratamento dos aspectos psicológicos em torno do adoecimento. Atualmente, tanto a medicina como a psicologia, aceitam que a doença é um fenômeno bastante complexo, comportando várias dimensões: biológicas, psicológicas e cultural.
Segundo (Botega, 2001), todadoença é psicossomática. Aspectos psicológicos é o nome que damos para as manifestações da subjetividade humana diante da doença, tais como sentimentos, desejos, fala, pensamentos e comportamentos, as fantasias e lembranças,as crenças, os sonhos, os conflitos, o estilo de vida e o estilo de adoecer.
A psicologia hospitala, nasceu da psicossomática e da psicanálise e com isto vem crescendo noseu conceito e com sua própria identidade. O foco da psicologia hospitalar é o aspecto psicológico em torno do adoecimento. O papel do psicólogo hospitalar é facilitar a ligação entre os pacientes, familiares e médicos. O psicólogo hospitalar age dentro desta união com a função de amenizar a dor do paciente, a angústia da família e a preocupação do médico em diagnosticar a doença do paciente.Qual o objetivo da psicologia hospitalar?

E a subjetividade. A psicologia está interessada mesmo em dar voz à subjetividade do paciente, restituindo-lhe o lugar de sujeito que a medicina lhe afasta (Moretto, 2001).
Dentro do ambiente hospitalar, o papel da medicina é descobrir e curar a doença do corpo, enquanto o psicólogo hospitalar tem o objetivo de cuidar deste sujeito doentee fazer com que ele entenda e conviva com sua doença, pois existem doenças que não tem cura e é aí que o psicólogo tem um papel importante, que é de amenizar o sofrimento, a angústia e a dor, quando não se ha mais esperanças.
Há um aforismo hipócrita que diz o seguinte: "curar sempre que possível, aliviar quase sempre e consolar sempre"

COMO FUNCIONA A PSICOLOGIA HOSPITALAR?

Opsicólogo age no ambiente hospitalar através das palavras, onde ele foi treinado preparado para falar e para ouvir, pois nenhum outro profissional nesta área tem esta função. O médico tem a função de medicar ,a enfermagem de dar a medicação ao doente e o psicólogo, tem a função de ouvir o doente; suas queixas, suas dores, suas lamentações, etc.
A linguagem é uma forma importante dacomunicação, pois é através dela que podemos diferenciar o ser humano dos animais, e o psicólogo é um ser importante na arte da linguagem.
A psicologia hospitalar se vale de duas técnicas: escuta analítica e manejo situacional. A escuta analítica reúne intervenções básica da psicologia clínica e o manejo situacional, envolve intervenções direcionadas a situações que se forma em torno do...
tracking img