Psicologia educação - 2006

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2046 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de janeiro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

Apresenta-se neste dossier um resumo das actividades desenvolvidas no âmbito da cadeira de Psicologia da Educação, no ano lectivo de 2006-2007.
As três primeiras partes referem-se à sistematização dos trabalhos desenvolvidos para apresentação na aula, e a última a uma reflexão integrante sobre os trabalhos. São apresentados em anexos os diapositivos dos trabalhos,resumos dos textos e actividades da sala de aula.
O segundo trabalho “Influência de múltiplos motivos na construção da identidade” foi realizado em grupo com Ângela Patrício.
A existência de um terceiro trabalho relaciona-se com a condição de não ter assistido às primeiras aulas, pois só me inscrevi mais tarde, e por não conseguir assistir à aula de segunda-feira integralmente daí estetrabalho de compensação.

Parte 1

Ensino para a auto-regulação, criatividade e tolerância

Introdução

Este trabalho estuda a importância da auto-regulação, criatividade e tolerância na eficácia do ensino. Começa por definir os conceitos principais, conceitos relacionados e sua integração em modelos e termina com a apresentação de como aplicar esses modelos aoensino, conhecendo e estimulando estas características nos alunos.

Auto-regulação

Auto-regulação é o processo que usamos para activar e suster os nossos pensamentos, comportamentos e emoções em ordem a atingir os nossos objectivos (Zimmerman, 2002). Quando os objectivos envolvem aprendizagem, falamos de Aprendizagem Auto-regulada.
No panorama social actual as pessoas mudamvárias vezes de emprego e de funções ao longo da vida, tal realidade necessita de uma auto-regulação para aprender as novas competências necessárias para o indivíduo se adaptar às novas funções.
Ao nível do ensino, alunos auto-regulados apresentam uma maior apetência e competência para aprender. Os alunos auto-regulados conseguem harmonizar a sua competência (skill) para aprender com a sua a suavontade (will). E transformam as suas capacidades mentais em competências académicas.

Factores que influenciam a auto-regulação: motivação, volição e influência familiar

Motivação
Os alunos auto-regulados estão motivados para aprender. Acham as tarefas de escola interessantes por contribuírem para a sua aprendizagem. As tarefas menos motivantes são encaradas comoimportantes no processo de aprendizagem. Sabem porque estudam, por isso são auto-determinados. São auto-disciplinados, o que os torna perseverantes em cumprir os seus objectivos (Corno, 1992)

Volição

Volição é um termo latino de origem árabe que significa “acto pelo qual se determina a vontade” é um termo militar que se relaciona com a motivação dos soldados por exemplo no campo debatalha, perante a consciência do risco de morte.
É um termo antigo que pode significar hoje em dia e neste contexto “força de vontade” ou “auto-disciplina”. Um aluno com volição, enfoque no objectivo aprender, sabe proteger-se das distracções enquanto estuda e sabe lidar com os seus sentimentos de ansiedade, sonolência ou preguiça.

Influência familiar

A auto-regulação começa emcasa, desde cedo, com a família. Os pais devem apoiar estas atitudes recorrendo à modelagem, ao encorajamento, à facilitação e à recompensa por objectivos atingidos.

O processo de auto-regulação

O processo de auto-regulação é composto de três fases que ocorrem continuamente e em simultâneo: preparação, desenvolvimento e auto-reflexão.

Criatividade

É acapacidade de produzir trabalho original, mas apropriado e útil (Berk, 2002). A criatividade, talento e inteligência estão relacionados e permitem-nos resolver problemas importantes (Robinson & Clinkenbeard, 1998). Pensamento original e imaginativo ou capacidade de resolver problemas.
O Modelo de Teresa Amabile (1996) apresenta três exemplos distintos de criatividade:
Talentos em Área...
tracking img