Psicologia do luto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (526 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Tarik Skoretzky
22199-6/ Turma: 1° C

Resumo: Psicologia do Luto

Curso: PSICOLOGIADisciplina: PRÁTICAS PROFISSIONAISProfessor(a): RENI RUTKOWSKI SILVA

Universidade Cruzeiro do Sul – UCS
SÃO PAULO – 2011
ARTIGO: “Psicologia da Morte”
AUTORA: Vera Anita Bifulco
RESUMO: Analisando o artigo, observamos que aautora chama à atenção para a vida. Pois, esta reflexão sugere que se entendermos melhor da vida, teremos uma condição e preparo maior para entendermos pacientes diante de um diagnóstico definitivo outerminal. E também passar à família entendimento de muitas reações do doente.
Faz referência a pioneira do estudo sobre Morte e Morrer. Elisabeth Kubler – Ross, médica psiquiatra, suíça, queposteriormente viveu e exerceu sua medicina nos Estados Unidos.
A Autora cita alguns estágios deste processo;
Primeiro estágio: negação e isolamento
Neste estágio o paciente entra no processo de negar odiagnóstico e a doença. Este estágio serve como um para choque ou amortecedor do impacto da doença.
O profissional deve portanto, cuidar para que o mesmo não entre na negativa ao tratamento. Mas,principalmente buscar compreender e acolhe-lo em sua negativa e angustia, pois isso o ajudara emocionalmente a continuar lutando pela vida.
Segundo estágio: raiva
Se geralmente a morte está associada acastigo. Ele neste estágio buscar entender ou identificar o que fez para merecer tal doença.
Esta não é uma raiva direcionada a algum membro familiar ou médico e sim uma raiva da situação.
Cabe aoprofissional não se esquecer ou destituir o paciente de ter voz ativa, ele é responsável por sua vida e por como conduzirá sua doença.
Terceiro estágio: barganha
Acreditando estar sendo penalizado por...
tracking img