Psicologia do desenvolvimento: ciclo vital - pré natal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3593 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Psicologia do Desenvolvimento

Desenvolvimento Pré - Natal
Antigamente só se falava da criança após o seu nascimento, mas hoje, já há a preocupação com ela desde que há a concepção, isto é, 270 dias antes.
Período germinal - da concepção aos quinze primeiros dias.
Período embriônico - dos 15 dias ao segundo mês.
Período fetal - do segundo mês até ao nascimento.

Influência pré-natal“Com a evolução do pensamento humano, a visão geral sobre o feto como criatura passiva, dependente, que vive em estado nirvânico, como um vegetal, e o útero como lugar silencioso, sereno e totalmente isolado, foi sendo modificado.”
Souza-Dias, 1996

 Pesquisas recentes sugerem que a saúde física e emocional da mãe pode afetar o desenvolvimento fetal. Dado que o sangue do feto é o mesmo que o damãe, o regime alimentar e a saúde materna influencia o desenvolvimento do corpo e do cérebro do bebé. A subnutrição pode ter como consequência um retardamento no desenvolvimento cerebral e, portanto, futuras limitações mentais.
Certas doenças da mãe – diabetes, sífilis, toxoplasmose, rubéola, sida, etc. – podem determinar perturbações físicas e/ou mentais na criança.
Os produtos químicos – porexemplo, medicamentos ingeridos pela mãe - ao serem incorporados na corrente sanguínea, podem afetar de diferentes maneiras o desenvolvimento da criança. São conhecidas as deformações físicas (criança sem braços ou sem pernas) produzidas por um tranquilizante usado pelas grávidas na década de 50 – a talidomida.
Os bebés de mães toxicodependentes (em heroína e cocaína, por exemplo) podem tornar-sedependentes de droga ainda no útero materno, apresentando, ao nascer, sintomas de carência: irritabilidade, inquietação, vômitos, convulsões, insônias.
A ingestão de álcool em quantidade, durante a gravidez, pode provocar o que se designa por síndroma alcoólica fetal: problemas de coordenação motora, distorções nas articulações, anomalias faciais, inteligência subnormal…
O estado emocional damãe também pode ser um elemento perturbador. Sabe-se hoje que, quando a mãe vive uma crise emocional grave, os movimentos do feto aumentam muito significativamente. Estudos de correlação sugerem que os bebés, cujas mães viveram situações de grande stress durante a gravidez, apresentam grande instabilidade e excesso de choro, durante a primeira infância.


A Psicologia Pré-natal e SuaImportância para a Saúde Emocional

Psicologia Pré-natal é o estudo do comportamento e do desenvolvimento, tanto evolutivo como psico-afetivo-emocional do indivíduo, no período anterior ao seu nascimento.
Os estudiosos desse saber creem que as experiências pré e perinatais (do nascimento) exercem uma profunda influência na saúde e no comportamento humano. Acreditam que a vida é um contínuo que seinicia antes da concepção e que, neste período de formação, a mãe e a criança estão intimamente interligadas. Uma experiência pré e perinatal de amor e aceitação propicia vínculo e sensibilidade com relação aos outros. O vínculo traz consequências para o resto da vida, influindo nos relacionamentos do indivíduo e na dinâmica da sociedade.
Thomas Verny, em seu livro ‘A Vida Secreta da Criança Antes deNascer’, afirma, dentre outras coisas, que o bom relacionamento do feto com sua mãe constitui uma espécie de seguro de saúde mental.
Na prática psicoterápica é comum vermos casos de pessoas com uma acentuada insegurança emocional, ou com uma incapacidade de decidir por si mesmas, ou com uma autoestima baixa e insatisfação pela vida. Muitas vezes, essas desordens psicológicas podem ter origemantes da vida adulta, da adolescência ou da infância. O ser humano começa a ser modelado, recebendo influências já na sua vida intrauterina. Estas influências são carregadas ao longo de sua vida, quer elas sejam positivas ou negativas. A rejeição materna pode ser a causa dessas e outras desordens emocionais e, também, de transtornos orgânicos, no caso de recém-nascidos.
A Psicologia...
tracking img