Psicologia - casos clinicos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1834 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
|
|
|
|
|

|

Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas
Faculdade de Terapia Ocupacional
Andrea Silva, Débora Santana, Gizele Martins, Raissa Araújo, Saulo Vitor.

Psicologia
Casos clínicos: Miss Lucy / Katharina

Maceió-Al, maio de 2012
Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas
Faculdade de Terapia Ocupacional
Andrea Silva, Débora Santana,Gizele Martins, Raissa Araújo, Saulo Vitor.

Psicologia Geral
Casos clínicos: Miss Lucy / Katharina


Trabalho apresentado à disciplina de Psicologia do 1° ano do curso Terapia Ocupacional, orientado pelo professor Antônio Lima, na Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas.
-------------------------------------------------

Maceió - Al, maio de 2012
Casoclínico: Miss Lucy

A jovem Lucy, vivia como governanta na casa do diretor-gerente de uma fábrica nos arredores de Viena, cuidava de duas crianças(meninas) que não tinham mãe, esta morrera alguns anos antes em decorrência de uma moléstia aguda. Lucy era de nacionalidade inglesa, tinha uma constituição delicada, de pigmentação deficiente, mas gozava de boa saúde, salvo por sua afecção nasal.
Sofria dedepressão e fadiga e era atormentada por sensações subjetivas do olfato. Quanto aos sintomas histéricos, apresentava uma analgesia geral mais ou menos definida, sem nenhuma perda da sensibilidade tátil, e um exame grosseiro (com a mão) não revelou nenhuma restrição do campo visual. O interior de seu nariz era inteiramente analgésico e sem reflexos: ela era sensível à pressão tátil no local, mas apercepção propriamente dita do nariz como órgão dos sentidos estava ausente, tanto para estímulos específicos quanto para outros (por exemplo, amônia, ou ácido acético). O catarro nasal purulento estava então numa fase de melhora.
Freud necessitou interpretar as sensações olfativas subjetivas, visto que eram alucinações recorrentes, como sintomas histéricos crônicos. Sua depressão talvez fosse oafeto ligado ao trauma, e deveria ser possível encontrar uma experiência em que esses odores, que agora se haviam tornado subjetivos, tivessem sido objetivos. Essa experiência devia ter sido o trauma que as sensações recorrentes do olfato simbolizavam na memória. Talvez seja mais correto considerar as alucinações olfativas recorrentes, em conjunto com a depressão que as acompanhava, comoequivalentes de um ataque histérico. A natureza das alucinações recorrentes, a rigor, torna-as inadequadas para desempenharem o papel de sintomas crônicos. Mas na verdade essa questão não surgiu num caso como este, que mostrava apenas um desenvolvimento rudimentar. Era essencial, contudo, que as sensações subjetivas do olfato tivessem tido uma origem especializada de uma natureza que admitisse terem-sederivado de algum objeto real bem específico.
Essa expectativa foi logo realizada. Freud perguntou qual era o odor pelo qual era mais constantemente perturbada, e Lucy respondeu: “Um cheiro de pudim queimado”. Assim, Freud presumiu que um cheiro de pudim queimado tinha de fato ocorrido na experiência que atuara como trauma. A paciente vinha sofrendo de rinite supurativa e, em conseqüência disso, suaatenção estava especialmente enfocada no nariz e nas sensações nasais.
Miss Lucy R. não entrou em estado de sonambulismo quando Freud tentou hipnotizá-la, ela simplesmente ficava deitada, quieta, num estado acessível a um discreto grau de influência, com os olhos fechados o tempo todo, as feições um pouco rígidas e sem mexer nem as mãos nem os pés. Assim, Freud abriu mão do sonambulismo erealizou toda a sua análise enquanto Lucy se encontrava num estado que, a rigor, talvez tenha diferido muito pouco de um estado normal.
- Diálogo entre Freud e Lucy:
Perguntei-lhe se conseguia lembrar-se da ocasião em que sentira pela primeira vez o cheiro de pudim queimado. — “Ah, sim, sei exatamente. Foi há uns dois meses, dois dias antes do meu aniversário. Estava com as crianças na sala de...
tracking img