Psicologia aplicada a enfermagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2299 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic][pic]
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Escola de Enfermagem Anna Nery
Instituto de Psicologia
Psicologia aplicada à Enfermagem












TRABALHO DE PSICOLOGIA




Profª: Fátima Carneiro







ELABORADO POR:

• Bruna Crawford TomainiDRE: 111318051
• Livy Meirelles Calaes DRE: 111020292
• Thaiane Garcia Perri da Silva DRE: 111214596





SUMÁRIO


PAG.

1. INTRODUÇÃO -------------------------------------------------------------------- 3
2. SOBRE O INTO ------------------------------------------------------------------- 3
3. AMBIÊNCIA DO INTO---------------------------------------------------------- 5
4. VISITA AO HOSPITAL ---------------------------------------------------------- 6
5. ENTREVISTA COM O ENFERMEIRO ---------------------------------------- 9
6. CONCLUSÃO --------------------------------------------------------------------- 10
7. REFERENCIAS ------------------------------------------------------------------- 11◆ INTRODUÇÃO

O trabalho a seguir foi realizado com base em uma visita hospitalar realizada no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia - INTO, com o intuito de realizar uma entrevista com um Enfermeiro e observar o aspecto do paciente clínico em relação a situações do dia-a-dia hospitalar. A visita foi realizada no Centro Cirúrgico, nasEnfermarias e na Sala de Administração.



◆ SOBRE O INTO

O INTO é um hospital especializado no tratamento de doenças e traumas ortopédicos de médias e altas complexidades a nível nacional. Oferece serviços médicos nas 15 especialidades ortopédicas, cada profissional é especializado em uma parte óssea. E não presta serviços de emergência.
Atualmente, o INTO realiza cerca de 6 milcirurgias e a estimativa é continuar mantendo essa marca ou superá-la, já que a expansão da capacidade cirúrgica não para e a demanda só aumenta – para cada paciente operado na sede, outros oito entram na fila de espera.
A história do INTO, criado em 1994 pelo Ministério da Saúde como órgão normatizador de procedimentos em ortopedia no país, é marcada por inúmeras iniciativas pioneiras.Dois exemplos ilustram bem esse quadro: o Programa de Osteoporose Masculina (PROMA), criado em março de 2004 com o objetivo de quantificar as vítimas da doença (associada geralmente a pacientes femininas); e a estruturação do Centro de Pesquisa em Terapia Celular e Bioengenharia (CTCel), inaugurado em junho de 2006 para investir em estudos e práticas relacionadas à regeneração óssea com utilização decélulas-tronco.
Em março de 2006, a instituição recebeu a certificação máxima de qualidade para hospitais e clínicas médicas no mundo, concedida pela certificadora internacional Joint Commission International, sendo renovada em 2009 por mais três anos. Essa conquista é resultado de diversas ações, como as semanas de imersão em cirurgias e o Projeto Suporte, que diminuem o tempo de esperana fila que dura, em média, 36 meses para as quatro especialidades mais requisitadas – joelho, coluna, quadril e trauma.
Outros dois grandes marcos na história de pioneirismo do INTO, em 2008, foram às inaugurações dos laboratórios de Pesquisa Neuromuscular e de Fisiologia do Esforço, que impulsionaram o desenvolvimento das pesquisas em Fisiologia do Exercício, Medicina Esportiva eformação de profissionais.

• BANCO DE TECIDOS

O INTO é responsável pela captação, processamento e distribuição de ossos, tendões e meniscos para utilização em cirurgias de transplantes na área de ortopedia e odontologia.

A proposta do novo INTO, em consenso como Ministério da Saúde, é estabelecer um banco de multitecidos, onde serão captados, processados, armazenados e distribuídos...
tracking img