Pscologia educacional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3641 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A psicologia e suas repercussões na educação

A psicologia histórico-cultural é descrita pelo levantamento de teses, questões, elementos e categorias que pretendem explica-la como teoria psicológica, sendo tomadas as raízes teóricas das quais a psicologia científica se originou e evoluiu. São ressaltadas as repercussões da psicologia na educação e as várias direções tomadas pelo processoeducativo.

O mais importante para a compreensão das repercussões da psicologia na educação são as diferentes orientações filosófico-epistemológicas que dinamizam a trajetória de desenvolvimento da ciência psicológica.

1 OBJETIVISMO

Apresenta-se como a orientação filosófica que somente admite a existência de determinado princípio espiritual, o qual é identificado como uma espécie de razãosuperior que se diferencia da consciência humana por seu teor universal e divino. Assim, o mundo físico e a natureza têm sua existência sem vinculações com a consciência do homem, logo, a essência do mundo é determinada por um espírito divino, não humano. São manifestações de um espírito único tanto as coisas materiais como as idéias, os conceitos e os valores gerados fora da experiência humana, porserem absolutos, explícitos.

Platão foi o grande inspirador do objetivismo, principalmente no que se refere à educação do homem vista daquilo que ele "deve ser", pautada no idealismo filosófico antigo e cristão. Ele afirmou a necessidade do empenho por uma educação do espírito, buscando o realce do mundo da idéia perfeita, do espírito.

Os filósofos gregos Sócrates e Aristóteles, na antiguidadegrega, compreendiam a necessidade de descrição da vida psíquica e de descobrimento das causas do comportamento humano, já fazendo especulações em torno de alguns termos psicológicos, porém o predomínio da filosofia idealista da época contrapunha-se à possibilidade de descrição do conteúdo da consciência humana.

No final do século XIX, alguns fisiologistas alemães com estudos mais elaborados,mas ainda com liames marcadamente especulativos, contribuíram para a formação da ciência psicológica, onde tornaram possível o controle experimental do comportamento humano, fundamentalmente no que se refere ao estudo das sensações desenvolvido por Ernest Heinrich Weber e o da percepção, por Gustav Theodor Fechner (Ferreira, et.al., 1980).

Estes estudos tiveram como objetivo detectar com elevadaprecisão as diferenças perceptíveis na sensação e que demonstravam a importância do uso do laboratório para estudar o comportamento humano. Todavia, o abandono da especulação da psicologia só ocorreu com a fundação do primeiro laboratório do mundo criado por Wilhelm Wundt, na Universidade de Leipzig, na Alemanha, com isso foi considerado o primeiro psicólogo da história da Psicologia.

Wundt,considerado o primeiro psicólogo da história da psicologia, descreveu o conteúdo da consciência humana a partir da relação desta com a estimulação externa. Seu método consistia em analisar os diversos estados de consciência em seus elementos constituintes, definidos por ele como sensações simples. Ele buscou entender que o fundamento do conteúdo da consciência estava localizado nos processos físicose que o controle era possível porque era assegurado em fatos.

A psicologia que acabava de se iniciar permaneceu pautada por muito temo no objetivismo, mas surgiram diversas contribuições diferentes matizes para o processo de consolidação da psicologia científica.

A partir de Wundt, principalmente nos estudos de Edward Bradford Titchener a psicologia experimental passou a tomar comoestrutura da consciência as imagens, os pensamentos e os sentimentos, como elementos passíveis de comprovação por meio da experimentação e da observação. Titchener buscava afirmar a necessidade de objetivismo na psicologia, seguindo o pressuposto de Wundt, segundo o qual "nada existia na consciência que não tivesse seu fundamento em determinados processos físicos" (Freitas, 1995, p. 53)

A ciência...
tracking img