Prova de artes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5460 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PROFESSOR I - ARTES PLÁSTICAS

FUNDAMENTOS TEÓRICOS-METODOLÓGICOS E POLÍTICO-FILOSÓFICOS DA EDUCAÇÃO

Texto 1:

Ideologia / Frejat e Cazuza

Meu partido É um coração partido E as ilusões estão todas perdidas Os meus sonhos foram todos vendidos Tão barato que eu nem acredito Eu nem acredito Que aquele garoto que ia mudar o mundo (Mudar o mundo) Freqüenta agora as festas do “Grand Monde” Meusheróis morreram de overdose Meus inimigos estão no poder Ideologia Eu quero uma pra viver Ideologia Eu quero uma pra viver O meu prazer Agora é risco de vida Meu sex and drugs não tem nenhum rock ‘n’ roll Eu vou pagar a conta do analista Pra nunca mais ter que saber quem sou eu Pois aquele garoto que ia mudar o mundo (Mudar o mundo) Agora assiste a tudo em cima do muro Meus heróis morreram de overdoseMeus inimigos estão no poder Ideologia Eu quero uma pra viver Ideologia Eu quero uma pra viver

Responda às questões 1 a 3 com base no Texto 1. 01. O sujeito social revelado no Texto 1 pode ser explicado através do seguinte fato: A) “Emergiu, então, uma concepção mais social do sujeito. O indivíduo passou a ser visto como mais localizado e “definido” no interior dessas grandes estruturas eformações sustentadoras da sociedade moderna.” B) “O sujeito, previamente vivido como tendo uma identidade unificada e estável, está se tornando fragmentado; composto não de uma única, mas de várias identidades, algumas vezes contraditórias ou não-resolvidas.” C) “Cogito, ergo sum” era a palavra de ordem de Descartes: “Penso, logo existo” (...). Desde então, esta concepção do sujeito racional, pensante econsciente, situado no centro do conhecimento, tem sido conhecida como o “sujeito cartesiano”...” D) “A sociologia (...) desenvolveu uma explicação alternativa do modo como os indivíduos são formados subjetivamente através de sua participação em relações sociais mais amplas; e, inversamente, do modo como os processos e as estruturas são sustentados pelos papéis que os indivíduos nele desempenham”CONCURSO PÚBLICO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO 1 SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO FUNDAÇÃO JOÃO GOULART

www.pciconcursos.com.br

PROFESSOR I - ARTES PLÁSTICAS

02. “... por toda parte, o tripé ciência/técnica/indústria perde seu caráter providencial. A idéia de progresso continua sedutora e cheia de promessas apenas nos lugares onde ainda se sonha com o bem-estar e com recursos técnicos libertadores. Mas elacomeça a ser questionada no mundo do bem-estar.”
(MORIN, E. et WULF, C (2002) Planeta - a aventura desconhecida. Trad. Portuguesa: São Paulo, UNESP, 2002. pp: 16)

Deu praga no meu capim Minha mulher fugiu com o dono da venda O que será de mim? Eu já nem lembro pronde mesmo que vou Mas vou até o fim Como já disse era um anjo safado O chato dum querubim Que decretou que eu tava predestinado A sertodo ruim Já de saída minha estrada entortou Mas vou até o fim

Com base no trecho acima e no contexto descrito no Texto 1, pode-se fundamentar a motivação do seguinte traço característico da educação brasileira contemporânea: A) declínio do interesse em processos tecnicistas B) declínio do interesse em políticas educacionais C) declínio do interesse em fundamentos filosóficos D) declínio dointeresse em preparação para o trabalho 03. O elemento do cotidiano escolar que mais proximamente atende à necessidade de resgate da relação entre a educação do sujeito contemporâneo revelado no Texto 1 e sua integração social é: A) currículo aberto B) ensino integrado C) avaliação continuada D) atendimento individualizado

Texto 3: Brejo

da Cruz / Chico Buarque

A novidade Que tem no Brejo da Cruz É acriançada Se alimentar de luz Alucinados Meninos ficando azuis E desencarnando Lá no Brejo da Cruz Eletrizados Cruzam os céus do Brasil Na rodoviária Assumem formas mil Uns vendem fumo Tem uns que viram Jesus Muito sanfoneiro Cego tocando blues Uns têm saudade E dançam maracatus Uns atiram pedra Outros passeiam nus Mas há milhões desses seres Que se disfarçam tão bem Que ninguém pergunta De...
tracking img