Prova cneb

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3909 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PROVA OBJETIVA

01 - “Facílimo, ele está em todos os livros escolares.”
(l.2/3); o conectivo que é INADEQUADAMENTE
colocado após a vírgula, nesse segmento do texto,
mantendo-se o sentido original, é:

LÍNGUA PORTUGUESA
TEXTO
APRESENTAÇÃO
Gilberto Dimenstein
Por favor, leitor, imagine a figura de Tiradentes.
Conseguiu? Facílimo, ele está em todos os livros
escolares. Claro que veio àsua cabeça aquela figura
magra, sem camisa, cabelos e barbas longas, olhos tristes e
profundos.
Lamento: você foi vítima de uma empulhação.
Tiradentes foi enforcado em 21 de abril de 1792 e
esquartejado. Mas só duzentos anos depois, nas
comemorações do bicentenário de sua morte, foi divulgada
com mais clareza a informação de que aquele herói,
parecido com Jesus Cristo, nunca existiu.Documentos comprovam que na casa do nosso
mártir foram encontradas duas navalhas e um espelho.
Além disso, sabemos que, naquela época, os presos eram
proibidos de usar barbas e cabelos longos. No mais,
Tiradentes era soldado da Polícia Militar, que, em seu
regimento, exigia cabelo curto e rosto escanhoado.
Por que, então, aquela imagem tão reproduzida nos
livros escolares? Explicação: osartistas, ávidos por
esculpir um mártir capaz de facilitar a mobilização
política, deram-lhe o aspecto de Cristo, sacrificado pelos
romanos.
Mesmo
com esta
informação
histórica,
comprovada em documentos, não será fácil para você
mudar a figura que tem de Tiradentes – está aí um acabado
exemplo da força da manipulação da propaganda ao longo
do tempo pelos meios de comunicação.
A verdade é quefomos feitos de bobos no banco
escolar. Também é verdade que todos os dias continuamos
a encenar esse incômodo papel, enganados por outros
personagens e idéias com “barba de Tiradentes”.
Os jornalistas também não escapam e a imprensa,
cuja missão é evitar a manipulação, freqüentemente cai nas
armadilhas do poder, movido a esperteza e calculismo.

(A)
(B)
(C)
(D)
(E)

porquanto;
jáque;
por que;
visto que;
uma vez que.

02 - O uso do imperativo imagine, na primeira linha do
texto, expressa:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)

ordem;
conselho;
advertência;
convite;
provocação.

03 - A forma facílimo é a do superlativo sintético do
adjetivo fácil; o item em que a forma sugerida substitui de
forma INADEQUADA esse superlativo é:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)

muito fácil;fácil pra chuchu;
bem fácil;
fácil, fácil, fácil;
mais fácil.

04 - O texto pretende interagir com o leitor; o segmento
que NÃO comprova essa afirmativa é:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)

“Por favor, leitor, imagine a figura de Tiradentes.”;
“Conseguiu? Facílimo...”;
“Claro que veio à sua cabeça aquela figura ...”;
“Lamento: você foi vítima de uma empulhação.”;
“Por que, então, aquela imagemtão reproduzida nos
livros escolares?”.

05 - O vocábulo que tem seu significado corretamente
indicado é:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)

“...você foi vítima de uma empulhação.” – vigarice;
“...rosto escanhoado.” – com cavanhaque;
“...ávidos por esculpir um mártir...” - curiosos;
“...está aí um acabado exemplo...” – completo;
“....propagada pelos meios de comunicação...”
– inventada.REALIZAÇÃO

2
www.pciconcursos.com.br

PROVA OBJETIVA

06 - “...nas comemorações do bicentenário de sua
morte,...”; se, em lugar de 200 anos, fossem 150, em lugar
de bicentenário, deveríamos usar:

10 - “foram encontradas duas navalhas e um espelho.”; a
afirmação INCORRETA a respeito da concordância verbal
desse segmento é:

(A)
(B)
(C)
(D)
(E)

(A)

dois séculos;
meio século;sesquicentenário;
meio centenário;
uma década e meia.

(B)
(C)

07 - “...foi divulgada com mais clareza a informação de
que aquele herói, parecido com Jesus Cristo, nunca
existiu.”; deste segmento infere-se que:
(A)
(B)
(C)
(D)
(E)

nenhum herói, até hoje, apresentou semelhanças
com a figura de Cristo;
a informação de que a figura de Tiradentes não era
a veiculada já havia...
tracking img