Protozooses

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1252 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PROTOZOOSES
Disciplina: Zoologia


Protozooses
• Amebíase; • Tripassomíase ou Mal de Chagas; • Úlcera-de-Bauru ou Leishmaniose tegumentar; • Giardíase; • Tricomíase; • Malária; • Toxoplasmose;

Amebíase
Entamoeba histolytica

Homem e animais domésticos (caninos e suínos raramente): quatro gêneros, mas somente Entamoeba histolytica é parasita entretanto pode permanecer no organismosem causar nenhum sintoma. Atinge mais de 50 milhões de pessoas em todo o mundo, causando de 40 mil a 100 mil mortes anuais. As formas graves de disenteria amebiana têm sido registradas com mais freqüência na América do Sul, na Índia, no Egito e no México.

Homens: provoca ulcerações e se alimenta de glóbulos vermelhos do sangue. No intestino a ameba se reproduz assexuadamente, algumas delas,formam cistos que são eliminados com as fezes, os contaminam a água e alimentos diversos, como as verduras. Se forem ingeridos, esses cistos se rompem no tubo digestivo, libertando novas amebas, que recomeçam um novo ciclo.

Mal de Chagas
Trypanosoma cruzi

Transmissão por insetos (vetor e agente etiológico)
• Vetor insetos hematófagos.

• A espécie mais comum: Triatoma infestans(barbeiro).

• Agente etiológico Trypanosoma cruzi (vive no intestino do barbeiro).

Formas de contágio
• Transfusão de sangue; • Congênita; • Amamentação; • Transmissão por insetos hematófagos;

O Trypanosoma cruzi, pode viver naturalmente no sangue de seres humanos e animais. Ex: cães, gatos, ratos, gambás, macacos, tatus, entre outros.

“BARBEIRO” “BICUDO” “RONDÃO” “FLAMENGO” “CHUPANÇA”“FINCUDO”

O barbeiro infectado: suga o sangue, deposita as fezes no local da picada, transmitindo o parasita e também pode entrar no organismo humano pela boca, olhos ou feridas pré-existentes.

Trypanosoma cruzi

Trypanosoma cruzi

Barbeiros

Áreas de maior ocorrência

Locais preferidos por barbeiros

Ciclo de vida

Animal silvestre

Barbeiro

Homem

HospedeiroVetor

Hospedeiro

Formas do Trypanosoma
• Dentro do barbeiro ( 3 formas): • Tripomastigota (tripanossoma) Livre na corrente sangüínea • Epimastigota (critídia) Livre na corrente sangüínea • Amastigota (leishmânia); No homem ou animais: forma parasitária Trypanosoma ( aderida aos tecidos fazem a reprodução, que é assexuada) .

Sintomas
• Fase aguda febre, hepatomegalia, miocardia aguda emeningoencefalite • Fase cardiomegalia, megacólon. crônica megaesôfago e

Um terço dos infectados apresentam sintomas na fase crônica, entre 20 e 30 anos mais tarde (problemas cardíacos - aumento do coração, arritmia e parada cardíaca). O sistema digestivo também pode ser afetado, com inchaço de órgãos e dificuldade de engolir.

CASA “BARREADA”

Babesiose
Babesia spp.

Hospedeiros:Definitivo (vertebrados): bovinos, equinos, suínos, caninos, felinos e galiformes

Intermediário (invertebrado): carrapatos.

Hospedeiros Bovinos Ovinos Equinos Caninos Suínos Felinos Galináceos

Espécie de Babesia Babesia bigemina, B. bovis, B. divergens B. motasi, B. foliata e B. taylori B. caballi e B. equi B. canis, B. vogli e B. gibsoni B. trautmani e B. perroncitol B. felis B.moshhkovskii

Leishmaniose tegumentar ou Úlcera de Bauru
Leishmania brasiliensis

FAMÍLIA: PSYCODIDAE

Vetor e agente etiológico
• Agente etiológico flagelado chamado brasiliensis protozoário Leishmania

• Vetor mosquito do Gênero Lutzomyia ou Phlebotomus conhecido como birigüi, corcundinha ou mosquitopalha

Formas
• Amastigotas (leishmânias) • Aflagelada (intracelular) no homem.

•Promastigotas (leptômonas) • Flagelada ( no inseto vetor).

Ciclo de vida

Sintomas
• O aparecimento dos sintomas variam de algumas semanas até meses; • Feridas na pele ; • Feridas na região nasal externamente), faringe ; (interna e

Gênero Leishmania Reservatórios
Leishmania sp.

4.2. Hospedeiro vertebrado ou são capazes de perpetuar a infecção Na maioria das vezes não adoecem e...
tracking img