Protocolo, etiqueta e cortesia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 24 (5976 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CERIMONIAL (PROTOCOLO):

A conjuntura atual e seu futuro



Nelson Speers



SUMÁRIO


Neste trabalho, procuramos definir os fatores da conjuntura em que vivemos no presente e sua influência na convivência do homem. Desejamos definir a influência desses fatores, no processo de comunicação dessa convivência através o cerimonial. Desejamos ainda procurar conhecer, dentro do possível,de que forma esses fatores podem atuar no cerimonial do futuro.
Para tanto, iniciamos, decompondo a definição operacional que consideramos suficientemente abrangente, para a atividade do cerimonial, para em seguida darmos nossa definição conceitual.
Para conhecimento da conjuntura atual, lançamos mão do que foi dito no XXIV COLOQUIO INTERNACIONAL DE PRIMAVERA, realizado no México, sob o tema“Diversidade Cultural, Econômica e Política em um Mundo Global.” Somamos aos mesmos, informes de outros autores que julgamos oportunos para nos levar a algumas conclusões.
De permeio, incluímos algumas considerações sobre Relações Públicas por sua pertinência com o convívio humano.






UMA DEFINIÇÃO ABRANGENTE PARA CERIMONIAL

Se desejamos conhecer a influência da conjuntura atual sobreo cerimonial e a projeção desta sobre o seu futuro, torna-se necessário que digamos, qual nosso conceito sobre cerimonial dentre as dezenas, talvez centenas, de definições encontradas na literatura sobre o assunto.
No referente à nosso conceito sobre cerimonial, desdobrando a definição que elaboramos, afirmamos:

1º “É UMA ATIVIDADE”

Poderíamos optar por dizer ser ARTE e CIÊNCIA, como dentrealguns, o fez Blanco Villata em seu ultimo livro. No entanto, escolhemos definir como “ATIVIDADE” por entendermos que certas práticas do cerimonial não se incluem no campo da arte e nem na área das ciências.

2º “DO HOMEM SINGULAR OU DO HOMEM PLURAL”

Atribuímos a citada atividade ao homem singular, para contrapor ao conceito de Relações Públicas, (também uma atividade de convívio) que pelasua definição:

“Relações Públicas é a atividade, o esforço deliberado planificado e contínuo para estabelecer e manter compreensão mútua entre uma instituição pública ou privada e os grupos e pessoas a que esteja direta ou indiretamente ligada”
subordina a atividade, a ser praticada pelo homem sob alguma forma de união entre os mesmos.
Essa definição é aquela aceita pelaAssociação Brasileira de Relações Públicas, calcada na definição estabelecida pelo Britsh Institute of Public Relations da Inglaterra.
Na contrapartida, recorremos a expressão HOMEM PLURAL, para não restringirmos a atividade do homem sob alguma das formas citadas por Medietá em sua taxonomia, constante da obra de Pietrin A. Sorokin “Novas Teorias Sociológicas.” Cerimonial pode ser praticado pelo homemunido quando sob qualquer uma das formas citadas por Medietá.



3º “PARA CRIAR OU AUMENTAR SEU ESPAÇO”

Afirmação que fazemos em decorrência da observação de que o homem, tanto no tempo, como no espaço, frente ao seu semelhante, tem por instinto talvez, a necessidade de preservar seu “espaço”, criando-o ou aumentando-o.

4º “PSICO-EMOCIONAL E SÓCIO-CULTURAL”

Dessa forma excluímos conceitode “espaço” como área física, esclarecendo com as expressões “psico-emocional” e “sócio-cultural”, que referem-se a “espaço” de outra natureza, não avaliavel pelo sistema métrico.
Psico-emocional, seriam aquelas motivações decorrentes, digamos da nossa personalidade, que taltologicamente dizendo, são oriundas de nossas emoções, tais como: amor, ódio, ciúme, bondade, caridade, vaidade, humildade,cobiça, avareza, ganância, etc.
Sócio-culturais, seriam as motivações decorrentes do meio, dos usos, dos costumes, etc... dessa sociedade em que “está” o homem. Dizemos “está” porque é, o que circunda o homem na sociedade, que funciona como motivação. Atuar em outros lugares sob a influência da cultura de origem certamente não é o caminho.
Essa motivação é manifestada ao interlocutor, por...
tracking img