Protese sobre implantes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2115 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Carlos Roberto Teixeira Filho

Protocolo e Overdenture

Modulo V

Campinas, 4 de Junho de 2012
INTRODUÇÃO

Um constante problema para usuários de próteses totais é a grande perda óssea decorrente do contínuo processo de reabsorção, comprometendo a retenção e estabilidade desses aparelhos. Diante dessa circunstância clínica, foram adotados procedimentos cirúrgicos destinados aoaumento da área de suporte, porém pouco efetivos.Aos pacientes edêntulos, sem área de suporte suficiente para promover adequada retenção das dentaduras, tem sido recomendado o tratamento através de implantes osseointegrados. As difundidas reabilitações com próteses totais fixas, suportadas por até seis implantes distribuídos na região anterior da mandíbula, tem sido bastante indicadas para esseperfil de paciente. Esta opção é amplamente favorável, proporcionando máxima rigidez, retenção e adequado padrão mastigatório. Vários estudos mostram claramente os benefícios propiciados por essa modalidade de reabilitação, principalmente no que tange aos aspectos estéticos, fonéticos, mastigatórios e, sobretudo, na integração desses pacientes na sociedade. O objetivo do presente estudo é mostraros conceitos atuais existentes na literatura referentes à Protocolo e Overdentures.

Histórico da Implantodontia

A perda de elementos dentários é um problema de saúde importante para o homem desde a pré-história. Em estudos sobre a história das civilizações Egípcia, Grega, ou Inca, fica nítida a importância da prótese mesmo naquela época, sendo comuns imagensretratando esses problemas, aliados a achados arqueológicos mostrando que a idéia de repor, de uma maneira ou de outra, natural ou artificialmente, dentes perdidos, está na mente humana já a alguns milhares de anos.
No passado, as tentativas de reposição dental eram feitas sem muita especulação ou embasamento científico, e, para repor algum elemento perdido, eram usados quaisquer tipo demateriais com rigidez suficiente para agüentar a carga mastigatória, sendo que o método para fixar esse “dente” ao arco ósseo do paciente normalmente levava a outros processos patológicos e a uma elevada morbidade, aliado ao fato do desconhecimento em termos de microbiologia e biossegurança da época.
Em 1931, Wilson Popenoe e sua esposa encontraram um fragmento de mandíbula de origem maia, no Vale Ulúade Honduras, que datava do ano 600 d.C. Nesta peça foram observados três fragmentos de concha, em forma de dente no lugar de três incisivos inferiores. Notadamente, após estudo da peça, comprovaram que estes fragmentos teriam sido inseridos em vida, e radiograficamente ficou comprovado a formação de osso compacto em torno de dois fragmentos de concha, provando que estes são os implantesendosteais aloplásticos mais antigos já descobertos.
Os implantes endósseos datam de milhares de anos tentando imitar a natureza. Dessa forma, em 1807, era utilizado o implante em ouro em sítio de extração (endo ósseo) e colocondo a prótese após cicatrização tecidual e em 1888 foram elaboradas teorias sobre biocompatibilidade e estabilidade imediata do implante.
No início do século XX foi utilizadoum implante de ouro em formato de cesto, instalado em um alvéolo alargado com broca e preenchendo os espaços vazios com goma e fixou uma coroa com núcleo em porcelana imediatamente na parte interna e oca do implante.
No final dos anos trinta, os biomateriais e diferentes técnicas cirúrgicas e protéticas começaram a ser discutidas. Foi em 1965 que PER-INGVAR BRÅNEMARK, ortopedista sueco, realizandoestudos sobre a microcirculação sanguínea em coelhos, descobriu o princípio da osseointegração. Sabendo dos problemas que pessoas enfrentavam com a falta dos dentes, ele passou a se dedicar exclusivamente a produzir parafusos de titânio que serviam de ancoragem para próteses fixas. Os primeiros estudos foram em cães, não encontrando sinais de inflamação ou perda dos implantes, o que encorajou...
tracking img