Protecionismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1988 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PROTECIONISMO


Há somente poucos argumentos em favor do livre comércio, mas eles são, na verdade, muito poderosos: o livre comércio aumenta a concorrência interna e a pressão sobre as empresas nacionais para inovarem; ele supre os consumidores com uma variedade maior de bens e permite que as empresas internas desfrutem plenamente vantagens comparativas e economias de escala. Há,conseqüentemente uma elevação do padrão e da vida nacional.

Por outro lado, existe uma verdadeira bateria de argumentos em favor do protecionismo, mas, ao arrolá-los, notamos que alguns não fazer o menor sentido. Mas ainda, mesmo aqueles que possuem um elemento de validade estão sujeitos a limitações de ordem pratica para resolver os problemas de política comercial de um país. Restam-nos, então, osargumentos de ordem não econômica, tais como a necessidade de ter uma indústria de defesa. Mas, neste caso, a proteção tarifária pode ser desnecessária se o governo nacional for o maior comprador, essa indústria já estaria naturalmente protegida.




A) ARGUMENTOS ECONÔMICOS FAVORÁVEIS À PROTEÇÃO



Para contrabalançar a evidência das proposições em favor do comércio internacional que datam dotempo de Smith e Ricardo, os propugnadores da proteção comercial têm proposto uma série de argumentos econômicos, alguns deles sendo inteiramente falaciosos – meras racionalizações sem fundamentos, enquanto outros são ponderáveis.





B) ARGUMENTOS FALACIOSOS

1. “COMPRE PRODUTOS NACIONAIS, POIS ASSIM NOSSO DINHEIRO FICA NO PAÍS.”

Este argumento é algumas vezes generalizado daseguinte forma: “Se comprarmos trigo da Argentina, obtemos o trigo, mas a Argentina ganha os reais. Entretanto, se comprarmos o trigo produzido no Brasil, não só obteremos o trigo, mas o nosso dinheiro fica aqui mesmo“.

A falácia desse argumento consiste no fato de que os argentinos não iriam produzir trigo com grande esforço somente pela alegria de ter reais em seu poder. Como nós eles desejamganhar moedas estrangeiras para comprar bens e serviços. De algum modo, os argentinos usam os reais ganhos na exportação d trigo para comprar nossos televisores, automóveis etc. Assim, embora compremos trigo utilizando nossas reservas monetárias, na verdade estamos trocando trigo por televisores e automóveis.

2. “A ECONOMIA NORTE-AMERICANA NÃO PODE COMPETIR COM A MÃO-DE-OBRA BARATA NOSOUTROS PAÍSES.”

Este é um argumento recorrente em um país, como os Estados Unidos, onde os salários são mais elevados que na maioria dos outros países. Entretanto, a razão fundamental para o salários mais altos naquele país é que a produtividade do trabalhador é maior.

Se considerarmos os dois efeitos – salários e produtividade maiores -, teremos, então, que os custos de produção naquele paísnão serão necessariamente maiores, impedindo a concorrência em nível internacional. Na verdade, aquele país não pode concorrer com mão-de-obra barata nos países em cujas linhas de produção eles detêm vantagens comparativas. Mas os Estados Unidos podem concorrer com aqueles em cujas linhas de produção eles detêm vantagens comparativas, a maior produtividade compensando os salários mais altos;certamente, nestas atividades em que há vantagens comparativas é que aquele país deve concentrar-se.

Poderíamos então inverter a face da moeda e propor a proteção tarifária nos seguintes termos: “não podemos competir com os operários norte-americanos porque eles são mais produtivos”. Em verdade, é impossível competir com aqueles setores de produção norte-americanos em que há uma vantagem comparativa aseu favor, mas podemos fazê-lo com sucesso naquelas atividades em que a vantagem comparativa é nossa.
3. “AS TARIFAS DEVERIAM SER AJUSTADAS DE MODO A EQUALIZAR OS CUSTOS INTERNOS E EXTERNOS“.

Esta recomendação pode soar de modo plausível, mas obscurece o ponto central do comércio internacional: os ganhos de comércio decorrem dos diferenciais de custo entre países – é nossa vantagem...
tracking img