Prosodia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2005 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

É com grande prazer que fizemos este trabalho, organizado pelos estudantes do Curso de Contabilidade e Gestão do Instituto Superior Politécnico Kimpa Vita, com uma pesquisa sobre Prosódia.

A Prosódia foi durante muito tempo uma área de estudo dependente da fonologia, na medida em que alterações de entoação, ao nível da frase, ou de acento, ao nível da palavra, representavamoposições distintivas de significado. Recentemente, com o progressivo interesse de outras ciências da linguagem, como o processamento computacional da fala (síntese da fala e reconhecimento de voz) e como a psicologia e a neurolinguística, a prosódia tem-se tornado uma área científica autónoma, ainda que muito interdisciplinar, como é demonstrável pela realização de congressos e reuniões científicasapenas dedicadas à temática da prosódia, bem como pelas publicações de trabalhos científicos sobre este tema.
A Prosódia diz respeito ao estudo da natureza e funcionamento das variações de tom, intensidade e duração na cadeia falada, (Associação Portuguesa de Linguística e Instituto de Linguística Teórica e Computacional), é uma área científica que requer um vasto leque de conhecimentoslinguísticos muito específicos.

A prosódia começou a ocupar lugar de destaque desde as primeiras gramáticas sobre o português. Tem como objecto de estudo a sílaba.

A prosódia é a medida do tom ou bem dos acentos, ensinando sobre que sílabas devemos pousar, levantar ou fixar a voz, atentando por ali quais sílabas são longas e quais curtas ou breves. Ela está relacionada com a correta acentuação eentonação dos fonemas tomando como padrão a língua culta. A língua culta determina a correta posição da sílaba tônica de uma palavra. A divergência entre a pronúncia do dia-a-dia e a recomendada é muito comum.

Os traços prosódicos são Melodia da fala, tom, acento e quantidade incidindo sobre as sílabas, ou modo como estas devem ser pronunciadas. Tornando-as, longas ou breves.

A maior preocupação daprosódia é quanto ao conhecimento da sílaba predominante, a
sílaba tônica.
Podemos definir sílaba como um fonema ou grupo de fonemas emitido em apenas um
único impulso expiratório.

No nosso idioma, o português, temos a vogal como elemento fundamental da sílaba, que
pode ser:
· simples: constituída de apenas uma vogal: e, há, ah!
· ou composta: encerra mais de um fonema: ir (vogal +consoante), pés (consoante + vogal + consoante). Pode ser aberta (livre) ou fechada (travada). A aberta (ou livre) termina em vogal: vesti. É fechada (ou travada) em caso contrário ou com a finalização por vogais nasaladas: bar, sei, ou, pás, um. Podemos dividir as palavras quanto ao número de sílabas em monossílabos, dissílabos, trissílabos e polissílabos.

A sílaba também pode ser inicial, medial efinal, quanto à sua posição no vocábulo. À duração da vogal e da consoante chamamos quantidade. Pode ser breve (se a pronúncia é rápida) ou longa (se a pronúncia é demorada). As diferenças entre longas e breves em vários idiomas podem resultar em significados completamente diferentes das mesmas palavras, diferenciando-se apenas quanto à duração de suas vogais ou consoantes. Em português, essacaracterística não é muito sentida, não exercendo papel notável nos vocábulos.

Na estilística, o alongamento das vogais é usado como recurso para enfatizar determinada palavra. A acentuação é o modo de proferir um som ou seu grupo com mais relevo do que outros. Nota-se que geralmente todas as tônicas são pronunciadas com muita ênfase. Nas palavras, temos sílabas que são proferidas com maisintensidade que outras. Estas são as tônicas. As demais, proferidas com menos intensidade, são as chamadas átonas. A isto damos
o nome de acento de intensidade.

Há também as sílabas subtônicas, que desenvolvem um acento de menor intensidade (secundário), compensando o seu afastamento da sílaba, por questões rítmicas. O acento de intensidade é importantíssimo, falando de forma lingüística, para...
tracking img