Projeto socioambiental

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2295 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Centro de Educação e Humanidades
Faculdade de Educação
Disciplina: Educação para Gestão de Projetos Socioambientais
Professor: Carlos Soares
Aluna: Josiane Eunice Silva
Turma: 03
Matrícula: 2008100688.11





Projeto Sócio – Ambiental












Junho de 2011.
Universidade do Estado do Rio deJaneiro
Centro de Educação e Humanidades
Faculdade de Educação
Disciplina: Educação para Gestão de Projetos Socioambientais
Professor: Carlos Soares
Aluna: Josiane Eunice Silva
Turma: 03
Matrícula: 2008100688.11





Projeto Socioambiental











Junho de 2011.

Sumário

Introdução – p. 4
Justificativa – p. 5
Objetivos/Metodologias – p. 6
Considerações Finais –p. 7
Referências Bibliográficas – p. 9
Anexo: Cronograma – p. 10

























Introdução
O presente trabalho tem como objetivo confeccionar um Projeto Sócio Ambiental, que traga a determinada comunidade soluções para os problemas que serão expostos. Tratamos aqui do bairro de Campo Grande, no estado do Rio de Janeiro, que em 1968, segundo o siteWikipédia, “o então governador do estado da Guanabara, Francisco Negrão de Lima, promulgou a Lei 1627/68 reconhecendo a localidade de Campo Grande como cidade”, sendo este um projeto do deputado Frederico Trotta. Ainda de acordo com o site, o bairro cobre uma área de 11.912,53 hectares, sendo o terceiro bairro mais extenso da cidade, onde residem 800.494 habitantes e mais de 85.569 domicílios,segundo o Censo 2000. Além da grande área urbanizada, o bairro também possui o espaço rural onde famílias produzem alimentos para seu sustento e para comercializar.

Esta localidade tem sua área comercial bastante extensa; um shopping que é utilizado como ponto de referência do bairro; uma rodoviária com linhas de ônibus para o centro da cidade, Niterói, Baixada Fluminense, Zona Sul e CostaVerde; vários Supermercados; inúmeras residências (atenho-me ao fato de que existem construções inacabadas de condomínios residenciais, o que elevará mais ainda a população do bairro). É uma região que tem crescido, gerado empregos, aumentado a economia do Estado... Porem, somado a todos esses fatores, alguns problemas tornam-se mais evidentes: o desmatamento de encostas para a construção demoradias irregulares, os alagamentos, o trafico de drogas, epidemias de dengue, o aumento de moradores de rua.

Este último fator vem chamando minha atenção há algum tempo, pois torna visível a todos os olhos o quão negligente o ser humano pode ser. Será que não há emprego para todos? Será que as famílias querem livrar-se dos parentes alcoólatras, dependentes químicos, etc? Por que essaspessoas vêem a rua como um lar? O que podemos fazer para mudar essa realidade?

Essas questões foram levantadas, para embasar um projeto que visa à criação de novos abrigos (públicos), com profissionais competentes e concursados, que ajudarão os moradores em situação de rua a vencer a dependência química (quando houver) e voltar ao convívio familiar, se possível, capacitando-os para queobtenham novos empregos.
Justificativa
Inicio a justificativa com o fragmento do artigo de Telles, 1993: “a pobreza sempre apareceu no discurso oficial, mas também nas falas públicas de representantes políticos e até mesmo de lideranças empresariais, como sinal de desigualdades sociais indefensáveis num país que se quer à altura das nações do Primeiro Mundo.” Seria a pobreza umproblema sócio ambiental? Acredito que sim. Se o governo não disponibilizar ferramentas (empregos) para que o indivíduo se sustente, com certeza ele procurará a rua para abrigar-se.
O tema principal da Conferência de Belgrado (1975) foi “a necessidade de uma nova ética global que erradicasse a pobreza, a fome, o analfabetismo, a poluição e a dominação humana” (p.58). Observando este...
tracking img