Projeto para a sala de apoio e acompanhamento a inclusão

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1985 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Leonor Cristina Guerra Antunes




















PROPOSTA DE TRABALHO PARA SAAI – SALA DE APOIO E ACOMPANHAMENTO À INCLUSÃO
























E.M.E.F PROFA MARILI DIAS
São Paulo – 2011




















Existe uma estória que foi construída em torno da dor da diferença:a criança que se sente não bem igual as outras, por alguma marca no seu corpo, na maneira de ser...Esta, eu bem sei, é estória para ser contada também para os pais. Eles também sentem a dor dentro dos olhos. Alguns dos diálogos foram tirados da vida real.
Ela lida com algo que dói muito: não é a diferença, em si mesma,mas o ar de espanto que a criança percebe nos olhos dos outros ...
O medo dos olhos dos outros é sentimento universal.
Todos gostaríamos de olhos mansos...
A diferençanão é resolvida de forma triunfante, como na estória do Patinho Feio.
O que muda não é a diferença.
São os olhos....


Rubens Alves
1987.


JUSTIFICATIVA


O ato de incluir, não deve significar simplesmente matricular no ensino regular os alunos portadores de necessidades educacionais especiais (PNEE), mas assegurar ao professor, aos alunos e à escola o suportenecessário à sua ação pedagógica de modo a garantir que a inclusão ocorra de fato.
A qualificação do professor se constitui uma forma de fortalecimento da qualidade do atendimento aos alunos, mas ele não pode agir isoladamente. A escola deve organizar-se de forma a criar condições de reflexividade-crítica individuais e coletivas.
O professor de SAAI dará justamente o suporte necessárioaos professores para desenvolverem intervenções pedagógicas que atendam as necessidades dos alunos (PNEE) e fornecerá ao aluno os recursos necessários para pôr em prática suas tentativas, ajudando-o a adquirir os saberes e as habilidades necessárias ao seu desenvolvimento amplo. É preciso dar-lhe o direito de escrever (a sua história) por si mesmo, desenvolver a autonomia às diversas situações docotidiano.
Se partirmos do ponto de vista que a inclusão significa, sabermos lidar com a diversidade e a diferença com respeito, cooperação, dando apoio e suporte uns aos outros, podemos dizer que os jogos inclusivos ou cooperativos são o suporte ideal para trabalharmos as questões de inclusão na escola, bem como possibilitam o desenvolvimento dos alunos com comprometimento intelectual.Conforme Piaget, o jogo é um tipo de atividade particularmente poderosa para o exercício da vida social e da atividade construtiva da criança. O jogo apresenta-se como um força integradora e auto-terapêutica, abrindo espaço para a imaginação, fantasia, e a projeção de conteúdos afetivos, mais ou menos conscientes, além, é claro de toda a organização lógica e de outras habilidades exigidas nas váriasmodalidades de ensino-aprendizagem.
Através dos jogos as crianças, portadores ou não de necessidades educacionais, aprendem com o outro de forma mais rápida, efetiva e prazerosa.
O jogo ativa e desenvolve os esquemas de conhecimento que vão colaborar com a aprendizagem do novo conhecimento e proporciona o trabalho com várias habilidades: observar, identificar, comparar, classificar, conceituar,relacionar, inferir, planejar, fazer estimativas, antecipar, registrar, contar e outras.
Os jogos serão sempre adaptados de forma a contemplar todos os alunos PNEE com comprometimento intelectual em seus vários níveis e aumentar a sua auto-estima.
Convém evidenciar que em situações lúdicas a criança ri e se diverte, liberta seus bloqueios, sai da seriedade paralisante e da rigidez. Dessa formaficam mais suscetivas ao sistema de aprendizagem.
Através dos jogos inclusivos ou cooperativos, ocorre a união da cooperação e da autonomia, pois o grupo tem consciência das regras e consciência da razão de ser dessas regras e a partir disto vai buscar vencer o desafio comum, superando-se o desafio e não alguém. Com isso, além da aprendizagem em grupo e do exercício da Cooperação, cada membro...
tracking img