Projeto multidisciplinar ll

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2403 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PROJETO MULTIDISCIPLINAR II






Froebel acreditava nos métodos lúdicos da educação. Ele dizia que o educador faz do jogo um instrumentopara promover a educação para crianças, e também é uma forma de conduzir a criança à atividade, autoexpressão e a socialização.
O alemão Friedrich Froebel foi um dos primeiros educadores a considerar o início da infância como uma fase de importância decisiva na formação das pessoas, viveu em uma época de mudança de concepções sobre as crianças e esteve à frente desse processo na áreapedagógica, como fundador dos jardins de infância, destinado aos menores de 8 anos, foi um dos primeiros pedagogos a falar em autoeducação, um conceito que só se difundiria no início do século 20, graças ao movimento da Escola Nova, de Maria Montessori (1870-1952) e Célestin Freinet (1896-1966), entre outros.
O nome reflete um princípio que ele mesmo compartilhava com outros pensadores de seu tempo: ode que a criança é como uma planta em sua fase de formação, exigindo cuidados periódicos para que cresça de maneira saudável, as técnicas utilizadas até hoje em Educação Infantil devem muito a ele. Diz também que, as brincadeiras são o primeiro recurso no caminho da aprendizagem. Não é apenas diversão, mas um modo de criar representações do mundo concreto com a finalidade de entendê-lo.
Aomesmo tempo em que pensou sobre a prática escolar, ele se dedicou a criar um sistema filosófico que lhe desse sustentação. Para Froebel, a natureza era a manifestação de Deus no mundo terreno e expressava a unidade de todas as coisas. Da totalidade em Deus decorria uma lei da convivência dos contrários. Isso tudo levava ao princípio de que a educação deveria trabalhar os conceitos de unidade eharmonia, pelos quais as crianças alcançariam a própria identidade e sua ligação com o eterno. A importância do autoconhecimento não se limitava à esfera individual, mas seria ainda um meio de tornar melhor a vida em sociedade. 
Além do misticismo e da unidade, a natureza continha um sistema de símbolos conferido por Deus, de acordo com o que ele dizia. Era necessário desvendar tais símbolospara conhecer o que é o espírito divino e como ele se manifesta no mundo. A criança, segundo o educador, trazia em si a semente divina de tudo o que há de melhor no ser humano. Cabia à educação desenvolver esse germe e não deixar que se perdesse.
O objetivo das atividades nos jardins de infância era possibilitar brincadeiras criativas. As atividades e o material escolar eram determinados deantemão, para oferecer o máximo de oportunidades de tirar proveito educativo da atividade lúdica. Froebel desenhou círculos, esferas, cubos e outros objetos que tinham por objetivo estimular o aprendizado. Eles eram feitos de material macio e manipulável, geralmente com partes desmontáveis. As brincadeiras eram acompanhadas de músicas, versos e dança.
Os objetos criados por Froebel eramchamados de “dons” ou “presentes” e havia regras para usá-los, que precisariam ser dominadas para garantir o aproveitamento pedagógico. As brincadeiras previstas eram, quase sempre, ao ar livre para que a turma interagisse com o ambiente. “Todos os jogos que envolviam os ‘dons’ começavam com as pessoas formando círculos, movendo-se e cantando, pois assim conseguiam atingir a perfeita unidade”(Alessandra Arce). Para Froebel, era importante acostumar as crianças aos trabalhos manuais. A atividade dos sentidos e do corpo despertaria o germe do trabalho, que, segundo o educador alemão, seria uma imitação da criação do universo por Deus.

Atividades desenvolvidas o autoconhecimento, o relacionamento interpessoal, a desinibição e a criatividade das crianças.
Educação Infantil (0 a 5 anos)
1...
tracking img