Projeto integrado multidisciplinar i e ii

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1248 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Sexo na Internet domina 'mapa do pecado' no Rio
Padres de regiões diferentes do Rio revelam que as relações virtuais e o uso de pornografia pela web são as maiores novidades nas confissões de fiéis em toda a cidade
POR Hilka Telles
Rio - Quem nunca teve curiosidade de descobrir o que se fala nos confessionários que atire a primeira pedra. Para saciar essa sede de saber da vida alheia, O DIAentrevistou padres de várias regiões do Rio de Janeiro e constatou que o sexo virtual e o uso de pornografia pela web são os ‘pecados’ da atualidade e igualam o carioca da Zona Sul mais abastada à Zona Oeste menos favorecida.
O desabafo sobre relações familiares difíceis ainda é a maior aflição de quem ajoelha para confessar — de cada dez fiéis, oito falam sobre esse tema. Mas sexo com ajuda docomputador aponta para uma significativa mudança de comportamento na sociedade: domina praticamente as confissões restantes, sem fazer distinção de gênero, faixa etária e condição econômica dos ‘pecadores’ confessos.
Infidelidade, relações sexuais antes do casamento e masturbação, três atitudes condenáveis à luz da Igreja, são os ‘pecados’ que deslizam na esteira do sexo via internet e os maisrelatados pelos penitentes. Na Zona Oeste de classes média e baixa, mulheres na faixa etária dos 26 aos 40 anos têm largado os maridos depois de conhecerem outro em salas de bate-papo na web. “Muitas vieram ao confessionário e desabafaram sobre problemas conjugais. Depois, revelaram ter se encantado por outro homem, pela internet. Por fim, trocaram o casamento por essa nova conquista”, descreve o padrede uma igreja local.
Já os homens dessa parte da Zona Oeste, com idade entre 30 e 40 anos, não usam muito o computador para essa finalidade. “Esses são os que mais confessam infidelidades, mas não é virtual. Têm amante mesmo, no mundo real”, acentua o religioso.
Segundo ele, dois outros assuntos permeiam as confissões femininas, dos 20 aos 45 anos: problemas matrimoniais, porque os maridosfazem uso em demasia de bebidas alcoólicas, e filhos usuários de drogas.
Maioria mulher
A mulher ainda é o maior público na maioria dos confessionários. “Elas são mais sensíveis ao aspecto religioso”, analisa o padre de uma igreja da Zona Norte de classes média e alta. Mas, em outra igreja na mesma Zona Norte, num bairro cortado pelos trilhos da Central do Brasil, onde os moradores são de classemédia e baixa, o pároco afirma que, de dois anos para cá, aumentou o número de homens que buscam o conforto espiritual da confissão. “Agora está meio a meio (homens e mulheres). Esse novo público tem mais de 40 anos e vem falar de filhos adolescentes sobre os quais perderam o controle”, assinala o padre.
Na Zona Sul, homens pedem ajuda para resistir à tentação
No lado da Zona Sul muito abastado, osmoradores não têm uma relação íntima com o confessionário. Mas, dos homens maduros que se confessam, segundo o padre, quase a unanimidade diz que frequenta sites de pornografia.
“Ou já estão frequentando sites de pornografia ou estão prestes a entrar neles. Pedem aconselhamento para resistir à tentação”, comenta um religioso da área, onde a renda per capita está entre as maiores do país.
Operfil dos homens fiéis é outro. Eles gostam de frequentar a missa aos domingos, de serem vistos por todos com as suas famílias. Querem fazer parte da comunidade religiosa do bairro. No caso das mulheres, a confissão tem caráter de desabafo. “Elas falam sobre tristezas em relação a filhos que estão com o casamento na corda bamba ou já em fase de separação”, conta o padre.
Dívidas também não sãoassunto naquelas bandas, mas é tema bastante confidenciado aos padres nas outras regiões. O cartão de crédito é o grande vilão. Por causa das dívidas, há muitos casamentos abalados, segundo párocos de igrejas da Zona Oeste e da Zona Norte.
Pano de fundo é solidão e falta de relacionamento estável
Em igreja da Zona Norte, na área da Central do Brasil, assuntos sobre sexo também têm quórum, seja no...
tracking img