Projeto financiamento filme - sinfonia de um homem só

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2204 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]



















“Sinfonia de um Homem Só”

de Cristiano Burlan















Apresentação

“Sinfonia de um Homem Só” é um projeto de longa-metragem de ficção, que será realizado pelo diretor Cristiano Burlan e produzido pela empresa Bela Filmes. A obra será filmada inteiramente na cidade de São Paulo, em formato de captação digital, com posteriortransfer para 35mm.


Argumento
A ideia do projeto é inspirada na obra prima da música concreta “Sinfonia para um homem só” do compositor Pierre Henry e colaboração de Pierre Schaeffer, de 1950. O filme será construído como em uma sinfonia, em três movimentos: prelúdio, adágio e posfácio.

Numa narrativa direta, íntima e ao mesmo tempo universal o filme narra a história de um homem comum quesai do interior do Brasil para tentar a vida em São Paulo, trabalhando na construção civil. A revolta metafísica deste personagem, é a revolta do homem contra sua condição e contra tudo aquilo que o humilha.

Este homem acorda todos os dias na mesma hora e executa as mesmas ações cotidianas. Um ser humano sem perspectivas, anseios ou aspirações que leva uma vida medíocre e vazia, ele é mais umno meio de um monte, numa época em que a vida não se adere mais à vida. A rotina é o único e derradeiro impulso que o mantém vivo.

Um homem moderno que não ama e que não odeia, só vive os seus dias mecanicamente. Ele acorda, sai de casa entra no trem, vai para o trabalho, observa a vida que se esvai, bate o cartão na obra e trabalha suas 8 horas diárias como uma máquina. Na volta o percurso é omesmo até chegar em casa, onde não existe um porque de ser e de estar. Ele adormece e espera novamente o despertador tocar no mesmo horário para repetir as mesmas ações vazias e mecânicas do dia anterior. Ele é um homem como muitos outros que no meio da massa deixa de ser um indivíduo e se torna o todo.

O clima é de tédio, de intenso vazio e desamparo. Não há música apenas o som de suas açõese do mundo que o cerca. É uma trilha composta da cacofonia do mundo contemporâneo.


ReferÊncia pictórica

[pic]

O tema das pinturas de Hopper são as paisagens urbanas, porém, desertas, melancólicas e iluminadas por uma luz estranha. "Os edifícios, geralmente enormes e vazios, assumem um aspecto inquietante e a cena parece ser dominada por um silêncio perturbador". (Proença, 1990,p. 165). Obras de estilo realista imaginativo. Arte individualista, embora com temas identificados aos da Ash-can School. Expressão de solidão, vazio, desolação e estagnação da vida humana, expresso pelas figuras anônimas que jamais se comunicam. Pinturas que evocam silêncio, reserva, com um tratamento suave, exercendo freqüentemente forte impacto psicológico. Semelhança com a pintura metafísica.ReferÊncia BIBLIOGRÁFICA

Bertold Brecht
Elogio da Dialéctica

A injustiça avança hoje a passo firme
Os tiranos fazem planos para dez mil anos
O poder apregoa: as coisas continuarão a ser como são
Nenhuma voz além da dos que mandam
E em todos os mercados proclama a exploração; 
isto é apenas o meu começo

Mas entre os oprimidos muitos há que agora dizem
Aquilo que nòs queremos nunca mais oalcançaremos

Quem ainda está vivo não diga: nunca
O que é seguro não é seguro
As coisas não continuarão a ser como são
Depois de falarem os dominantes
Falarão os dominados
Quem pois ousa dizer: nunca
De quem depende que a opressão prossiga? De nòs
De quem depende que ela acabe? Também de nòs
O que é esmagado que se levante!
O que está perdido, lute!
O que sabe ao que se chegou, que háaì que o retenha
E nunca será: ainda hoje
Porque os vencidos de hoje são os vencedores de amanhã





ReferÊncia DE fotografia

[pic]

[pic]

[pic]

LOCAÇÕES

Estação Julio Prestes

[pic] [pic]


Canteiro de Obra

[pic]

Minhocão

[pic]



Centro de Tradições Nordestinas (CTN)

[pic]
Escaleta

Seq 1 EXT. Fotos Still em PB da cidade -...
tracking img