Projeto de viabilidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 47 (11572 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Fortaleza CE
JUNHO/2011
Estudo de Viabilidade

Presentes e Brindes Finos

Introdução

As corretoras quase sempre estiveram presentes nas negociações de seguros, principalmente quando o seguro ocorreu de forma mais legalizada (através de clausulas e documentos, a partir do século XVI). O que é diferente é o tipo de papel que as corretoras desempenhavam antigamente e hoje em dia.Antigamente, as corretoras já atuavam como intermediário nas negociações entre seguradora e segurado, mas não existia ainda um órgão de fiscalização, nem para as seguradoras nem para as corretoras, logo alguns fatores importantes como qualificação e função do corretor ficavam muitas vezes comprometidos. O papel do corretor também era mais restrito, hoje ele precisa ser cada vez mais criativo (incluindo emelaborações de planos de seguros e serviços para seus clientes) devido à competitividade do mercado atual. As corretoras serviam então quase que somente como intervenções para tornar justas as negociações.
Hoje em dia, as corretoras brasileiras são registradas e fiscalizadas na SUSEP (o que significa que o corretor tem um estudo técnico antes de exercer algum cargo nas corretoras, e que, todas ascorretoras são oficiais e regulamentadas por um órgão nacional, evitando fraudes e trabalhos sem qualidade). Além disso, o cargo das corretoras é muito mais do que era antigamente, de simples mediadoras das negociações entre segurado e segurado. Eles atendem ao cliente em todos os momentos do seguro, desde a escolha do tipo do seguro mais indicado para cada cliente, até no momento em que sedeseja pedir um dinheiro ou indenização às seguradoras, explicando todos os papeis e procedimentos que o cliente deve ter em mãos. É importante destacar que a participação de uma corretora (como pessoa jurídica, ou empresa) ou de um corretor (pessoa física, autônoma) são obrigatórias antes e durante qualquer negociação de seguros, conforme determina a SUSEP.
O mercado das corretoras de seguros aindaestá crescendo, e cada vez mais ela ganha destaque no mercado de seguros e seguradoras. Principalmente por, hoje, constituir numa parte fundamental de qualquer negociação entre seguradora e segurado. Acompanhe agora a história do seguro no Brasil e no Mundo:

No Brasil:
Do Século XVI ao Regulamento Murtinho
              A previdência e o seguro, alinhando-se entre as mais antigas atividadeseconômicas regulamentadas no Brasil, tiveram início ainda no Século XVI, com os jesuítas, e em especial o Padre José de Anchieta, criador de formas de mutualismo ligadas à assistência. Sua mais remota regulamentação data do Século XVIII, quando foram promulgadas as "Regulações da Casa de Seguros de Lisboa", postas em vigor por alvará de 11 de agosto de 1791, e mantidas até a proclamação daindependência em 1822. Com a abertura dos portos brasileiros em 1808, tem início a exploração de seguros marítimos, através da Companhia de Seguros Boa Fé, sediada na Bahia, primeira sociedade seguradora a funcionar no país.
              Quase tão antiga quanto a operação de seguros no Brasil é sua fiscalização, iniciada em 1831, com a instituição da Procuradoria de Seguros das Províncias Imperiais, queatuava com fundamento nas leis portuguesas. Embora o Código Comercial de 1850 só definisse normas para o setor de seguros marítimos, em meados do Século XIX inúmeras seguradoras conseguiram aprovar seus estatutos, dando início à operação de outros ramos de seguros elementares, inclusive o de Vida.
              Finalmente, em 1860, surgem as primeiras regulamentações relativas à obrigatoriedadede apresentação de balanço e outros documentos, além da exigência de autorização para funcionamento das seguradoras. Em 1895 as empresas estrangeiras também passam a ser efetivamente supervisionadas, com base em legislação nacional. Normas e instituições sucederam-se ao longo das décadas, até que, em 1901, é editado o Regulamento Murtinho ( Decreto 4.270), pelo qual é criado a Superintendência...
tracking img