Projeto de redes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1561 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
NORMA IEEE 802.3





O IEEE 802.3 é uma colecção de standards que especificam as camadas física e a sub-camada MAC da camada de ligação de dados do Modelo OSI para o protocolo Ethernet, tipicamente uma tecnologia LAN com algumas aplicações WAN. As ligações físicas são estabelecidas entre nodos e/ou dispositivos da infra-estrutura (concentradores, comutadores, routers) por vários tipos decablagem de cobre ou fibra.O 802.3 é uma tecnologia que permite suportar arquiteturas de rede IEEE 802.1.O tamanho máximo de um pacote é de 1518 bytes, embora tenha sido estendido para 1522 bytes para suportar Virtual LAN e informação de prioridades no 802.3ac. Como limite mínimo, nos casos em que as camadas superiores enviam um PDU inferior a 64 bytes, o 802.3 preenche o campo de dados atéperfazer os 64 bytes mínimos.Embora tecnicamente incorrecto, os termos pacote e frame são frequentemente usados com o mesmo significado. Os standards ISO/IEC 802-3 e ANSI/IEEE 802.3 definem os frames da sub-camada MAC consistindo nos campos de endereço de destino, de origem, o tamanho, os dados, e as sequências de controlo (FCS). O preâmbulo e delimitador de início do frame (SFD) são (tipicamente)considerados juntos como sendo o cabeçalho de um frame MAC. Este cabeçalho e o frame propriamente dito é que formam o pacote.

Padrões do Nível Físico: IEEE 802.3
10Base5 (coaxial grosso - 50 ohms)
10Base2 (coaxial fino)
10BROAD36 (coaxial grosso - 75 ohms)
10BaseT (par trançado)
10BaseF (fibra ótica)


Evolução das redes Ethernet
Ethernet 10 Mbps ou shared Ethernet
Switched Ethernet 10 MbpsShared Fast Ethernet (100 Mbps)
Switched Fast Ethernet (100 Mbps)
Gigabit Ethernet: 802.3z

















NORMAS MAIS UTILIZADAS



ANSI/EIA/TIA-568 = Cabeamento estruturado
para edifícios comerciais

NBR 14565 = Norma brasileira que traz os
procedimentos básicos para a elaboração de
projetos de cabeamento estruturado em redes
de telecomunicações

BenefíciosFlexibilidade
Facilidade de Administração
Vida útil
Controle de falhas
ROI (Return Of Investment)

Normas EIA/TIA

EIA = Electronic Industries Association
TIA = Telecommunications Industry Association
Em 1991 foi proposta a primeira padronização
Implementar um padrão genérico para
fornecedores diferentes
Estruturar o cabeamento
Estabelecer critérios técnicos de desempenho

Norma NBR14565

Até a década de 90 o Brasil utilizava somente
normas internacionais
Em 2000 foi publicada a NBR 14565
Estabelece critérios mínimos para elaboração
de projetos de rede interna estruturada de
telecomunicações em edificações comerciais




NBR 14565

Área de Trabalho (ATR)
Armário de Telecomunicações (AT)
Distribuidor Intermediário (DI)
Distribuidor Secundário (DS)
Sala deEquipamentos (SEQ)
Ponto de Consolidação de Cabos (PCC)

ANSI/EIA/TIA 568

• Limitação de distância de 100 metros para
cada segmento de uma rede com
cabeamento par trançado
• Não foi determinado em função dos tempos
de transmissão e recepção
• Distâncias medidas nas Áreas de Trabalho
dos EUA
• Qualidade de sinal

568 – Cabeamento Horizontal

• Estende-se desde os conectores e tomadasaté o ponto da conexão cruzada horizontal
• Topologia Física em Estrela
• Cada ponto possui seu ponto no armário de
telecomunicações
• Meios de transmissão: UTP.
• A ISO / IEC permite fibra multimodo de 50/125
e UTP de 120 ohms
• Mínimo de 2 tomadas para cada 10m
Quadrados

568 – Cabeamento Horizontal

• Limitado a 90 metros para todos os tipos
• Patch-cables no cross-connecthorizontal não
deve exceder 6 metros
• A ISO / IEC limita a 5 metros
• Patch-cable na área de trabalho de 3 metros
• O comprimento do cordão (patch cables na deve exceder 10 metros)

568 – Tronco ou Backbone

• Possibilita interconexões entre armários de
telecomunicações, salas de equipamentos e
facilidades de entrada
• Topologia Estrela Hierárquica
• Cada cross-connect horizontal é...
tracking img