Projeto de recuperação de área degradada, em biguaçu-sc

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4747 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE ÁREA DEGRADADA, EM BIGUAÇU-SC

Recuperação da mata ciliar

Eigomar Mirandolli
Professora – Mara Brognoli
Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI
Tecnologia em Gestão Ambiental (GAM 0034) – Prática do Módulo II
30/06/11

RESUMO

A recente conscientização para a recuperação de áreas degradadas mostra como é grande o desconhecimento sobre a práticade plantar árvores nativas. Cabem aos técnicos, pesquisadores e a sociedade civil desenvolverem instrumentos, metodologias e estratégias de modo a tornar viável a recuperação em mata ciliar. A insuficiente disponibilidade de recursos financeiros ocupa lugar de destaque no engajamento de pequenos proprietários rurais em ações de recuperação de área degradada, principalmente no caso da agricultura epecuária familiar. Daí a importância do conhecimento de sistemas que podem ser utilizados na implantação das matas. O artigo busca acompanhar os passos dos técnicos na elaboração e na execução em um projeto de recuperação de área degradada em área de preservação permanente matas ciliar dentro da bacia hidrográfica do rio Biguaçu no município de Biguaçu, SC. Com a implantação das mudas, se marca oinicio do processo de recuperação ambiental, para tanto a implantação deve ser acompanhada por profissional habilitado. Porém, após a implantação das mudas é necessário ainda, a adoção de medidas de manutenção e monitoramento, que promovam o desenvolvimento.

Palavras-chaves: Área de preservação permanente (APP). Mata ciliar. Bacia hidrográfica do rio Biguaçu.

1 INTRODUÇÃO

As áreasciliares são sistemas que funcionam como reguladores do escoamento de água, sedimentos, nutrientes e poluentes, entre os interflúvios de uma bacia hidrográfica e o canal de escoamento do rio, funcionando como um sistema de filtragem, ou como um sistema tampão, protegendo um dos recursos de vital importância aos ecossistemas naturais e ao homem, o recurso hídrico.

Diante de sua fundamentalimportância, as áreas ciliares mereceram um espaço territorial protegido pela Constituição Federal, quando foram objeto de incisão no Código Florestal, o qual instituiu que a preservação da vegetação as margens dos cursos d’água e ao redor das nascentes são obrigatórias e tidas como prioritárias para manutenção da biodiversidade.

A recuperação florestal de áreas degradadas, embora seja hoje uma práticabem difundida, é relativamente recente (2 ou 3 décadas) antes disto a palavra de ordem era desmatamento visando a expansão da fronteira agrícola e “desenvolvimento” a qualquer custo.

O processo de ocupação do Brasil caracterizou-se pela falta de planejamento e consequente destruição dos recursos naturais, particularmente das florestas. Ao longo da história do País, a cobertura florestalnativa, representada pelos diferentes biomas, foi sendo fragmentada, cedendo espaço para as culturas agrícolas, as pastagens e as cidades.

A noção de recursos naturais inesgotáveis, não renováveis, dadas às dimensões continentais do País, estimulou e ainda estimula a expansão da fronteira agrícola e pecuária sem a preocupação com o aumento ou, pelo menos, com uma manutenção da produtividade dasáreas já cultivadas.

Assim, o processo de fragmentação florestal é intenso nas regiões economicamente mais desenvolvidas, ou seja, o Sudeste e o Sul, ficando a vegetação arbórea nativa representada, principalmente, por florestas secundárias, em variado estado de degradação, salvo algumas reservas de florestas bem conservadas. Este processo de eliminação das florestas resultou num conjunto deproblemas ambientais, como a extinção de várias espécies da fauna e da flora, as mudanças climáticas locais, a erosão dos solos e o assoreamento dos cursos d'água.

Além do processo de urbanização, as matas ciliares sofrem pressão antrópica por uma série de fatores: são as áreas preferenciais para a abertura de estradas, para a implantação de culturas agrícolas e de pastagens; para os...
tracking img