Projeto de pesquisa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2918 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Uso de preservativo na adolescência.

Vive-se numa época de excessos de estímulos sexual em que a mídia promove um certo incentivo para o ato sexual sem dar a mínima noção de segurança. Com o advento da internet, a globalização e a pouca censura nos meios de comunicação de massa, surge um apelo sexual freqüente e precoce, levando os jovens a experiências ainda incompreendidas por eles. Osadolescentes desejam ser adultos, falando como adultos e querendo se comportar como tal e ter os privilégios da maturidade. Contudo, para o significado real do envolvimento sexual, falta-lhes a experiência e a responsabilidade, e a AIDS passa a ser uma das conseqüências desastrosas desta situação atual.
Segundo o Ministério da Saúde, no mundo todo, 1 entre 20 adolescentes contrai algum tipo de doençasexualmente transmissível (DST) a cada ano. Diariamente, mais de 7 mil jovens são infectados pelo HIV, num total de 2,6 milhões por ano, o que representa a metade de todos os casos registrados. Estima-se que 10 milhões de adolescentes vivem hoje com o HIV ou estão propensos a desenvolver a AIDS no decorrer dos próximos 15 anos. Aproximadamente 80% das transmissões do HIV no mundo decorrem depráticas sexuais sem proteção. Vale ressaltar que, na presença de uma DST, o risco de transmissão do HIV é de 3 a 5 vezes maior. (Thiengo, Oliveira e Rodrigues, 2000).
Tomando também como referência os números do Boletim Epidemiológico AIDS/DST com os dados recebidos do Setor de Produção do DATASUS do Ministério da Saúde do Brasil, transferidos das secretarias estaduais de saúde até 30 de junho de2005, verifica-se que houve 4.573 casos notificados de soropositividade em adolescentes do gênero masculino, e 3.502 casos do gênero feminino nesta mesma fase de desenvolvimento. Observa-se um aumento no índice de contaminação entre as adolescentes do gênero feminino, demonstrando que estas meninas estão sendo alvo de crescente vulnerabilidade.
Este quadro de contaminação nos adolescentes, públicoalvo deste estudo, justifica o impacto social causado pela AIDS; impacto este demonstrado por inúmeras pesquisas realizadas na área, como é o caso do estudo de Taquette e colaboradores (2004), com jovens residentes no Brasil, mais especificamente no Rio de Janeiro, trazendo como resultado aspectos considerados na literatura como resultado de alto grau de vulnerabilidade ao HIV/AIDS como: a iniciaçãosexual precoce, a multiplicidade de parceiros e o não uso de preservativo nas relações sexuais, sendo também influenciados por um sistema de gênero que se pauta na dominação masculina, mostrando que os rapazes têm maior número de parceiros e iniciam a atividade sexual mais cedo. Este resultado corrobora com uma pesquisa realizada pela UNESCO (2004), também no Brasil, demonstrando a idade média daprimeira relação sexual, que acontece em média aos 14,5 entre os meninos e 15,5 anos entre as meninas, considerando também a multiplicidade de parceiros e a ausência do uso de preservativo, como fator preponderante na vulnerabilidade dos adolescentes ao HIV/AIDS.
Dito de outra forma, verifica-se que a adolescência, por ser essa fase de transição e conflitos, na qual o comportamento sexual e ospadrões reprodutivos estão altamente susceptíveis a influências da sociedade, torna-se um período mais vulnerável a contrair DST´s. A sexualidade, neste sentido, ganha ampla conotação dentro do contexto sociocultural e biológico no qual está inserido, sendo demonstrado que esta diminuição da idade de início das práticas sexuais, a multiplicidade de parceiros e a ausência do uso de preservativos,aliados a hábitos socioculturais e crenças, apresentam-se como fatores relevantes pela vulnerabilidade, o que dificulta a quebra da cadeia de transmissão da AIDS. (Castro, Abramovay e Silva, 2004).
Estes pressupostos, segundo Seffner (1998), evidencia que esta vulnerabilidade da população a um determinado agravo é determinada por uma série de circunstâncias, que podem ser ordenadas em fatores...
tracking img