Projeto de pesquisa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2040 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1- TEMA

Penas Alternativas.



2- TÍTULO

O PERFIL DOS APENADOS QUE CUMPREM PENAS ALTERNATIVAS NO PATRONATO PROFESSOR DAMÁSIO DE JESUSNA CIDADE DE SÃO PAULO NOS ANOS DE 2010 ATÉ 2011.



3- OBJETO DA PESQUISA E PROBLEMATIZAÇÃO

Está pesquisa tem por foco Identificar pontos recorrentes nos casos dos apenados, o que possa ser passível de delimitação, correlacionandocom uma ou mais situações que possam ter sido a mola propulsora para as ações dos apenados.



4- HIPOTESE

Partindo do resultado da pesquisa realizada no Patronato, venho demostrar que não somente as classes que se encontram em situação de vulnerabilidade, e que se enquadram em uma realidade/classe subalterna é que estão inseridos na prestação de penas alternativas.5- OBJETIVO GERAL

Encontrar fatores que são similares e as particularidades dos casos dos apenados que são encaminhados e monitorados pelo Patronato.



5.1- OBJETIVOS ESPECIFICOS

A- Efetuar um levantamento Histórico sobre a questão do “PUNIR”.

B- Apresentar o que venha ser Penas Alternativas, em todo seu contexto.

C- Traçar um perfil sócio-econômico dos apenadosmonitorados, através dos estudos dos documentos existentes no Patronato Professor Damásio de Jesus.



6- JUSTIFICATIVA

O projeto em questão de cunho exploratório visa em um primeiro momento o acumulo de conhecimento através sobre a questão das penas alternativas, o trabalho feito no Patronato Professor Damásio, o em um segundo momento a demonstração dos resultados obtidos.E com o resultado deste estudo tenciona-se, aperfeiçoar os métodos de atendimentos/ abordagem aos usuários que são encaminhados ao Patronato, além de uma revisão dos casos passados atendidos. Na história da humanidade repetições ocorrem, e com isso é possível que ao fazer este trabalho de revisão dos casos passados, possamos encontrar algo que não nos mesmos moldes ou arranjo deacontecimentos, mas sim em alguma de padrão, que em algum segmento ou momento se assemelha a uma situação já vivenciada, sejam elas de costumes, comportamentos, ideologia, uma filosofia de vida, e com isso buscar um aperfeiçoamento do atendimento ao que se referir a visualização e ação com o usuário, de uma maneira mais efetiva.

Como punir indivíduos que por ventura vinham a cometer um crime, sejaele homicídios, furtos, inúmeras espécies de agressão, em certos períodos da história o simples fato de não concordar com a posição do Status quo, seja esse o Rei ou o Papa. Ir contra a igreja, querer falar, ter opinião era considerado um crime hediondo, passível das mais terríveis punições, punições estas que estavam mais relacionadas com a questão do castigar do que o punir. Todas as formas de“punição” tinham por base a tortura, seja ela física, exibida em praça pública, um show dos mais brutais, ter membros dos seus corpos arrancados, esquartejamento, serem queimados vivos, terminado com a morte deste que por ventura não cumprissem as ordens que vinha dos seus mandatários.

“A punição pouco a pouco deixou de ser uma cena. E tudo que o pudesseimplicar de espetáculo desde então terá um cunho negativo; e como as funções da cerimônia penal deixavam pouco a pouco de ser compreendidas, ficou a suspeita de que tal rito que dava um “fecho” ao crime mantinha com ele afinidades espúrias: igualando-o ao mesmo, ou ultrapassando-o em selvageria” (FOUCAULT, p.12.2000).

Com o decorrer e a “evolução” da sociedade essas ações violentas, omal estar por elas deixada, faz com que cada vez, mas demonstrações como estas sejam escondidas, se em certo momento foram vistas como algo necessário, logo passaram a ser consideradas tão violentas ou até mais que as que os criminosos cometeram.

Na Europa no fim do século XVIII, iniciou-se um processo de mudança nas formas de punição, trocando as torturas físicas, colocando um fim...
tracking img