Projeto de pesquisa - inclusão

A INCLUSÃO DE DEFICIENTES NO CONVÍVIO ESCOLAR

PROBLEMATIZAÇÃO:
Verificar se as escolas estão realmente preparadas para receber e acolher crianças com necessidades educacionais especiais. Quais as dificuldades encontradas no processo de inclusão dos alunos com deficiência.

JUSTIFICATIVA:

A inclusão social surgiu como oposição à prática da exclusão, em seu sentido total, os “diferentes”eram considerados incapazes, levando assim uma vida sem grandes perspectivas. Ainda hoje, na educação existem muitas discussões referentes à inclusão das pessoas com deficiência na escola regular, pois implica numa mudança de paradigmas, causando alterações na prática educativa e desacomodando toda a comunidade escolar.
A educação de pessoas com deficiência, no Brasil, se realiza,prioritariamente, no sistema regular de ensino, com apoio educacional em sala de recursos e/ou com apoio de professor itinerante. Nesses espaços pedagógicos o aluno desenvolve o currículo do ensino fundamental, acrescido das complementações curriculares específicas dadas pelo professor especializado, principalmente, no que diz respeito ao desenvolvimento de um programa que propicie à pessoa com deficiência sejaela qual for um bom aproveitamento e bom rendimento alcançando os objetivos propostos para a aula.

OBJETIVO GERAL:

Identificar as dificuldades encontradas no processo de inclusão dos alunos com deficiências, a fim de provocar desafios para a construção de uma proposta inclusiva que garanta a todos os alunos educação acessível e com qualidade.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

• Constatar seainda existe resistência ao processo de inclusão por parte do aluno, família e educadores, visto que a deficiência, muitas vezes, é vista como sinônimo de inferioridade e incapacidade;
• Examinar os procedimentos utilizados na inclusão dos alunos deficientes;
• Analisar a formação oferecida aos professores em programas específicos à área da deficiência;
• Identificar as necessidades que aindapersistem no processo de inclusão do deficiente nas aulas de escolas regulares, possibilitando a reflexão e a socialização de idéias, a fim de pesquisar e elaborar estratégias e subsídios que auxiliem os professores neste processo.

HIPÓTESE:

Existe a possibilidade que haja certa resistência em relação à inclusão, por todas as partes envolvidas, tanto da família e do próprio deficiente,quanto dos professores, pois a deficiência, em muitas vezes, é vista como sinônimo de inferioridade e incapacidade, quando no desenvolvimento global da criança houve carência de estímulos tanto social, cultural e afetivo o que pode levá-los a uma subestimação de potencialidades e capacidades. Acredito que a falta de formação dos professores é outro fator que dificulta o processo de inclusão do alunoportador de necessidades educacionais especiais.

REVISÃO DE LITERATURA:

O processo de inclusão é caracterizado pelas ações feitas pela sociedade com o objetivo de se adaptar para poder introduzir de maneira satisfatória, em seus sistemas sociais gerais, pessoas portadoras de necessidades especiais ao mesmo tempo que estas se preparam para assumir seus papéis na sociedade. Trata-se de umprocesso bilateral no qual as pessoas, ainda excluídas, e a sociedade buscam equacionar problemas, decidir sobre soluções e efetivar a equiparação de oportunidades para todos. Freire (1985, p.19) afirma que:
O compromisso, próprio da existência humana, só existe no engajamento com a realidade de cujas águas os homens verdadeiramente comprometidos ficam molhados, ensopados. Somente assim o compromisso éverdadeiro. Ao experenciá-lo, num ato que necessariamente é corajoso, decidido e consciente, os homens já não se dizem neutros.
Na tentativa de incluir todas as pessoas, a sociedade deve ser modificada a partir da compreensão de que é ela que precisa ser capaz de atender às necessidades de seus membros, eliminando barreiras existentes para que as pessoas deficientes possam ter acesso aos...
tracking img