Projeto de intervenção

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2056 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Amelia Andrade

PROJETO DE INTERVENÇÃO
BRINQUEDOTECA NO CENTRO DE ATENÇÃO À SAÚDE PREFEITO ANTONIO RAIMUNDO DE MATOS

MONTE SANTO/BA
MAIO, 2011

Amelia Andrade

PROJETO DE INTERVENÇÃO
BRINQUEDOTECA NO CENTRO DE ATENÇÃO À SAÚDE PREFEITO ANTONIO RAIMUNDO DE MATOS

Trabalho solicitado pela FASB/FACEL como pré-requisito avaliatório do curso de Psicopedagogia ClÍnica Institucionaldisciplina Estágio de psicopedagogia institucional na aquisição de conhecimento e de nota para a aprovação no curso.

MONTE SANTO/BA
MAIO, 2011.

UNIDADE CONCEDENTE DE ESTÁGIO
1.1 Nome: Centro de Atenção à Saúde Pref. Antonio Raimundo de Matos
1.2 Endereço: Rua Aloísio de Castro, Monte Santo, BA.
1.3 Responsável: Dr. Nelson Camargo CostaUnidade de Ensino
1.4 Nome: FACEL/FASB (Faculdade do Sertão Baiano)
1.5 Endereço: Praça Professor Salgado, Monte Santo, BA
1.6 Telefone: (75) 9959 - 8910
1.7 Curso Pós-Graduação Psicopedagogia Clínica e Institucional
1.8 Disciplina: Estágio Orientado em Psicopedagogia Institucional
1.9 Professor Orientador: Edilane Abreu Duarte e Nair Maria Balém
1.10 Aluno/estagiário: Amelia Andrade1.APRESENTAÇAO

O presente projeto tem por objetivo sugerir a implantação de uma brinquedoteca no Centro de Atenção à Saúde Pref. Antonio Raimundo de Matos. Tal proposta trará uma nova experiência ao município de Monte Santo, pois se refere à criação de um espaço que proporcionará a brincadeira como uma ferramenta auxiliar na recuperação de crianças hospitalizadas. Este estudo vem contribuir para aarte do brincar num ambiente hospitalar enfatizando a importância da brincadeira, resgatando o prazer do lúdico para crianças que estão enfrentando algum tipo de enfermidade.
O Centro de Infusão é um espaço especializado no tratamento de pacientes portadores de MPS VI.
É um serviço diferenciado no ramo hospitalar e tem como foco o bem-estar das pessoas que o utilizam, isso porque diminui orisco de infecções hospitalares, exatamente por ser um espaço exclusivo fora do ambiente hospitalar, onde o paciente não tem contato.
Esses pacientes são acompanhados de perto por uma equipe multidisciplinar composta por enfermeiro, médico, nutricionista, fisioterapeuta, farmacêutica, assistente social e psicóloga.
A descentralização teve por objetivo proporcionar uma otimização do tempo, maioragilidade e conforto para esses pacientes.
A temática “brinquedoteca hospitalar no Brasil” ainda é recente e pouco conhecida. Em termos constitucionais a lei 11.104/2005, de autoria da Deputada Luiza Erundina (PSB - SP), no ano de 2005, tornou obrigatória a instalação de brinquedotecas em hospitais públicos e privados que possuem unidades pediátricas no Brasil. Sabe-se que em alguns hospitais queimplantaram brinquedotecas essas práticas educativas, recreativas e artísticas, geralmente são realizadas por voluntários, brinquedistas e professores hospitalares. Também são formadas parcerias com professores e estagiários de Projetos de Extensão das Universidades para a realização deste trabalho. Porém, esse trabalho realizado desta maneira ainda não alcança os resultados ideais, pois, com basenos conhecimentos psicopedagógicos, é necessário ações continuadas, com profissionais capacitados e que se integrem à equipe do hospital e se adequem à sua rotina, pois não pode ser feito de modo isolado, como se fossem “visitantes”.
Todo hospital deveria assegurar para todas as crianças um espaço digno, um ambiente acolhedor de socialização, de trocas de informações, perpetuação debrincadeiras, leitura de histórias, risos e distrações. Esses espaços deveriam proporcionar o contato das crianças com o mundo da fantasia, da ficção e do prazer à vida. Um espaço que pudesse levá-los, por alguns momentos a alegria, mesmo diante de situações tão adversas e difíceis dos ambientes hospitalares. Freire (2005, p.37) considerava que educar para a liberdade pressupõe a alegria: “A alegria de...
tracking img