Projeto de estagio pedagogia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1678 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
3. PROJETO

3.1 Tema/ temática

Socialização e desenvolvimento da oralidade.

3.2 Turma

Educação Infantil

3.3 Duração

40 horas

3.4 Justificativa

Considerando que algumas crianças se sentem inseguras com dificuldades de verbalizar o raciocínio e de posicionar diante de algumas situações em sala, é necessário proporcionar às crianças momentos de socialização, discussão,formulação de hipóteses, pesquisas e contação de histórias facilitando a interpretação do mundo em que vive.
Este trabalho busca desenvolver competências nas crianças, mostrando-lhes como é possível serem verdadeiros amigos, como aceitar e respeitar as diferenças do outro, como lidar com as adversidades de sentimentos para ampliação dos conhecimentos inserindo os valores éticos e morais e a interpretaçãode histórias nos currículos escolares.

3.5 Objetivo Geral

Desenvolver um trabalho coletivo no ambiente escolar com as crianças, envolvendo a socialização para o desenvolvimento do processo ensino-aprendizagem, visando a formação dos alunos em bons hábitos, atitudes, respeito, relação interpessoal e o diálogo contribuindo para o desenvolvimento da oralidade.

3.6 Objetivo Específico

•Desenvolver competências sociais nos alunos despertando o interesse de implantar em sua vida as normas de boa convivência.
• Estimular atitudes de valores propiciando o desenvolvimento de virtudes indispensáveis à formação humana.
• Desenvolver a oralidade, a leitura e a escrita trabalhando a contação de histórias a argumentação.
• Proporcionar momentos de prazer e socialização na escola e emcasa.
• Propor atividades interativas.

3.7 Referencial Teórico do Projeto

Para se desenvolver a oralidade, a criança é exposta a um conjunto de estímulos baseados na produção de sons e vivências pessoais. Numa primeira etapa a criança contata com os textos que lhe são transmitidos oralmente. Graças à relação com os pais, avós, e outras crianças, esta adquire um certo vocabulário pessoal,percebe as informações orais que lhe são transmitidas, atribui-lhes conteúdo (em forma de imagem mental). A aquisição, pela criança, nos primeiros anos, da língua falada pela comunidade em que se insere, surpreende pela grande facilidade, a rapidez e a notável regularidade. Através da interação verbal com o meio social, a criança recebe enunciações explícitas, marcadas pela entoação, que apresentam ascaracterísticas fonéticas, morfológicas, sintáticas e semânticas da língua e que lhe vão permitir uma apropriação dum sistema de regras lingüísticas e o desenvolvimento dessa competência particular.
A linguagem oral com que a criança chega à escola é a base da linguagem escrita com que passará a confrontar-se, sendo um objetivo primordial do sistema educativo permitir e encorajar cada criança ausar a língua com o máximo de eficácia, quando fala, ouve falar, lê e escreve.
O desenvolvimento da língua oral e o desenvolvimen¬to da escrita se suportam e se influenciam mutuamente. Nos meios letrados, onde a escrita faz parte da vida cotidia¬na da família, a construção das duas modalidades se dá simultaneamente: ao mesmo tempo que a criança aprende a falar ela começa a aprender as funções eos usos da escri¬ta, podendo se tornar uma leitora e produtora de textos não-alfabetizada (Heath, 1982, 1983), já com concepções sobre o letramento.
Sabemos que a linguagem é muito importante na vida de qualquer pessoa, pois ela é uma das formas de comunicação humana. Seu desenvolvimento é fundamental na infância, porque nesta fase a criança está aperfeiçoando a oralidade a partir da convivência,por isso deve ser priorizada.
Segundo Perrenoud (2001), “uma escola ativa, não se passa a maior parte do tempo aprendendo de cor textos, regras, listas de palavras;...Tenta-se envolver as crianças em atividades globais que farão funcionar a língua e o raciocínio em todas as suas dimensões.”
Podemos citar também Rousseau (1999), que evidencia a “idéia de que a criança não é um adulto em...
tracking img