Projeto belomonte e seus encargos socioambientais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3217 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE UNINGÁ
DEPARTAMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA

Projeto Belo Monte e seus encargos socioambientais
Eder Fernando Rodrigues Palhari

Maringá, novembro de 2012
Eder Fernando Rodrigues Palhari

Projeto Belo Monte e seus encargos socioambientais

Trabalho apresentado como requisito parcial para obtenção de aprovação na disciplina de Ciências Sociais no Curso de Engenharia Elétrica daFaculdade Uningá.
Prof. Dr. Lukas Toshiaki Archangelo Okado

Maringá, novembro de 2012
Projeto Belo Monte e seus encargos socioambientais
Éder Fernando Rodrigues Palhari, acadêmico do Curso de Engenharia Elétrica, 1º ano, RA: 956412
Resumo:
Em 1989, realizou-se na cidade de Altamira, no Pará, o I Encontro dos Povos Indígenas do Xingu, em contestação à construção de barragens no Rio Xingu. Aprimeira destas, faria parte de um complexo de cinco hidrelétricas planejadas pela Eletronorte, sendo chamada Kararaô, mais tarde batizada de Belo Monte. O organizador do evento, o líder kaiapó e cacique Paulinho Paiakan, juntamente a outros líderes como Raoni, Ailton Krenak e Marcos Terena, manifestava ali sua indignação e contrariedade às decisões tomadas com relação à Amazônia sem a participaçãoe consentimento dos índios, seus habitantes e protetores naturais. Era o início de uma luta longa e árdua frente à ilógica intenção da construção de hidrelétricas na região.
Em 2008, na mesma cidade, realizou-se o II Encontro dos Povos Indígenas do Xingu e daí nasceu o Movimento Xingu Vivo para Sempre. Este, dentre vários outros movimentos sociais, encontram até os dias atuais intempériesaparentemente insolúveis do ponto de vista socioambiental e econômico da região escolhida para a construção de Belo Monte.
Palavras-chave: Usina Belo Monte, hidrelétricas, Rio Xingu, Xingu Vivo

1. Introdução
O projeto de Belo Monte, segundo o governo, é um dos maiores empreendimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O projeto de construção data desde a década de 1980, onde jácomeçou gerando protestos que tentam impedir sua construção. O governo afirma que tal empreendimento é essencial para garantir o fornecimento de energia para o país. Em contrapartida, ambientalistas e técnicos especializados, além de populações negativamente afetadas pelo projeto, denunciam enormes impactos socioambientais. Estes, argumentam com razão acerca do consequente desmatamento da Amazônia e odesalojamento de milhares de pessoas. Os defensores da obra rebatem com a idéia de que, após seu término, a mesma será a terceira maior hidrelétrica do mundo, só perdendo para a chinesa Três Gargantas e para a brasileiro-paraguaia Itaipu. O mega projeto, chegou a ser considerado, inclusive, a melhor usina hidrelétrica do mundo devido à sua capacidade instalada, segundo José Muniz Lopes, em 2002,quando de sua presidência da Eletronorte, subsidiária da Eletrobrás na Amazônia Legal, responsável pelo projeto. Possuindo 130 metros de largura, 20 quilômetros de extensão e 27 metros de profundidade, o canal vai alterar o leito original do rio. Sua função é levar a água para a casa de força principal, onde ficam as turbinas da usina.
De acordo com ONGs, nas escavações para a construção docanal, serão removidos 100 milhões de m3 de materiais da natureza, ainda sem destino certo. Eis uma polêmica alarmante para toda a sociedade brasileira.
2. O ponto estratégico da obra
O Xingu é um rio localizado no interior da Amazônia, está paralelo aos rios Tapajós e Tocantins, e percorre pouco mais de dois mil quilômetros, desaguando na parte sul da Ilha de Gurupá, no Pará, à margem direita doAmazonas, do qual é um dos maiores afluentes. Estudos elaborados pela Eletronorte, apontam a Bacia Hidrográfica do Xingu, como um dos maiores potenciais hidrelétricos do país. A Volta Grande do Xingu, uma queda de 96 metros onde o rio possui largura quadruplicada, forma diversas cachoeiras e ilhas, concentrando boa parte do potencial hidrelétrico do rio. Isso explica o motivo da escolha do...
tracking img