Programas de saúde e segurança do trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5272 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

O programa de saúde e segurança do trabalho visa o estudo e a implantação de medidas para preservar a saúde e a vida funcional dentro da empresa. Vários profissionais contribuem para assegurar a saúde e a segurança do trabalhador.
As empresas com no mínimo 20 funcionários têm que ter pelo menos uma pessoa que sabia sobre as normas de segurança do trabalho que por muitas vezes aempresa não leva a sério a prevenção e pode gerar conseqüências físicas e mentais que atingem tanto o superior quanto aos subordinados.
Para a empresa os custos envolvem muito mais do que apenas a paralisação da produção e vão até prejuízo á imagem.
E cada vez mais as empresas estão pensando no bem estar de seus funcionários.

Segurança e Saúde no Trabalho visão Histórica
A OIT -Organização Internacional do Trabalho, em 1919, com o advento do Tratado de Versalhes, objetivando uniformizar as questões trabalhistas, a superação das condições subumanas do trabalho e o desenvolvimento econômico, adota seis convenções destinadas à proteção da saúde e à integridade física dos trabalhadores (limitação da jornada de trabalho, proteção à maternidade, trabalho noturno para mulheres, idademínima para admissão de crianças e o trabalho noturno para menores).
Por meio do Decreto Legislativo nº 3.724, de 15 de janeiro de 1919, implantaram-se serviços de medicina ocupacional, com a fiscalização das condições de trabalho nas fábricas.
Após a Segunda Guerra Mundial despertou-se uma nova mentalidade humanitária, na busca de paz e estabilidade social.
Finda a Segunda Guerra Mundial, éassinada a Carta das Nações Unidas, em São Francisco, em 26 de junho de 1945, que estabelece nova ordem na busca da preservação, progresso social e melhores condições de vida das futuras gerações.
Em 1948, com a criação da OMS - Organização Mundial da Saúde, estabelece-se o conceito de que a “saúde é o completo bem-estar físico, mental e social, e não somente a ausência de afecções ou enfermidades” eque “o gozo do grau máximo de saúde que se pode alcançar é um dos direitos fundamentais de todo ser humano..”
Em 10 de dezembro de 1948, a Assembléia Geral das Nações Unidas, aprova a Declaração Universal dos Direitos Humanos do Homem, que se constitui uma fonte de princípios na aplicação das normas jurídicas, que assegura ao trabalhador o direito ao trabalho, à livre escolha de emprego, ascondições justas e favoráveis de trabalho e à proteção contra ao desemprego; o direito ao repouso e ao lazer, limitação de horas de trabalho, férias periódicas remuneradas, além de padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem-estar. Contudo, a reconstrução pós-guerra induz a sérios problemas de acidentes e doenças que repercutem nas atividades empresariais, tanto no que se refere àsindenizações acidentárias, quanto ao custo pelo afastamento de empregados doentes.
Impunha-se a criação de novos métodos de intervenção das causas de doenças e dos acidentes, recorrendo-se à participação interprofissional.
Em 1949, a Inglaterra pesquisa a ergonomia, que objetiva a organização do trabalho em vista da realidade do meio ambiente laboral adequar-se ao homem.
Em 1952, com a fundaçãoda Comunidade Européia do Carvão e do Aço - CECA, as questões voltaram-se para a segurança e medicina do trabalho nos setores de carvão e aço, que até hoje estimula e financia projetos no setor.
Na década de 60 inicia-se um movimento social renovado, marcado pelo questionamento do sentido da vida, o valor da liberdade, o significado do trabalho na vida, o uso do corpo, notadamente nos paísesindustrializados como a Alemanha, França, Inglaterra, Estados Unidos e Itália.
Na Itália, a empresa Farmitália, iniciou um processo de conscientização dos operários quanto à nocividade dos produtos químicos e dos técnicos para a detecção dos problemas. A FIAT reorganiza as condições de trabalho nas fábricas, modificando as formas de participação da classe operária.
Na realidade o problema da...
tracking img