Professora

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1076 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
LER PARA... REFLETIR E FORMAR OPINIÃO

CORCUNDA, MANCA E DE PESCOÇO TORTO


Era uma vez um rei que saíra a passeio. Observava as pessoas, as andorinhas, as casas, e estava contente. Passou uma velhinha, que ia cuidar de seus negócios, uma velhinha simpática, só que mancava um pouco de uma perna e era também meio corcunda, e além disso tinha o pescoço torto. O rei a observou e debochou:
—Corcunda, manca e de pescoço torto! Ah, ah, ah! — E explodiu numa risada na cara dela.
A velhinha era uma fada. Fixou o rei nos olhos e disse:
— Ria, ria, voltaremos a conversar amanhã.
E o rei explodiu noutra risada.
— Ah, ah, ah!
Esse rei tinha três filhas, três lindas moças. No dia seguinte, chamou-as para um passeio. Apresentou-se a filha maior. E tinha corcunda.
— A corcunda?—disse o rei. — E como ela lhe apareceu?
— Acontece que —disse a filha —a camareira não amarrou direito minha cama e assim, esta noite, apareceu-me esta corcunda.
O rei começou a passear de um lado para outro pela sala; estava nervoso.
Mandou chamar a segunda filha, e esta se apresentou com o pescoço torto.
— Que história é esta? —disse o rei —, como se explica esse pescoço torto?
— Sabe—respondeu a segunda filha —, a camareira, ao meu pentear, puxou um fio de cabelo... E eu fiquei assim, com o pescoço torto.
— E esta? —espantou-se o rei vendo a terceira filha que avançava mancando —, e esta, por que deu para mancar?
— Havia ido ao jardim —disse a terceira filha —, e a camareira colheu um jasmim e me deu. Caiu sobre um dos meus pés e fiquei manca.
— Mas quem é essa camareira?—gritou o rei. —Tragam-na à minha presença!
A camareira foi chamada: foi levada até o rei algemada e arrastada pelos guardas, pois —dizia —envergonhava-se de se mostrar: era corcunda, manca e de pescoço torto. Era a velhinha do dia anterior! O rei a reconheceu logo e gritou!
— Preparem-lhe uma camisola de piche!
A velhinha encolheu, encolheu, sua cabeça se tornou fina como um prego. Havia umburaquinho na parede e a velha se enviou lá dentro, passou para o outro lado e desapareceu, deixando atrás de si apenas a corcunda, o pescoço torto e o pé manco.

1. Ao sair de casa para passear, o rei estava:
( ) preocupado com o seu reino, por isso olhava as pessoas, as andorinhas e as casas
( ) desconfiado de que quisessem matá-lo, por isso olhava as pessoas, asandorinhas e as casas
( ) feliz, por isso olhava as pessoas, as andorinhas e as casas
( ) felicíssimo, por isso olhava as pessoas, as andorinhas e as casas
( ) contente, pois ao caminhar as pessoas e as andorinhas olhavam para ele.








2. “Passou uma velhinha, (...) uma velhinha simpática.”
“Simpática” é sinônimo de:
( ) chata
() feia
( ) agradável
( ) brava
( ) complicada


3. Ao passar pelo rei, a velhinha estava indo
( ) cuidar dos negócios das filhas do rei
( ) cuidar de seus negócios
( ) cuidar dos negócios do rei
( ) cuidar dos negócios do seu filho
( ) cuidar dos negócios do reino

4. “... era uma velhinha simpática, só que mancava umpouco de uma perna e era também meio corcunda, e além disso tinha o pescoço torto.”
O fragmento acima sugere que:
( ) além de ser simpática, a velhinha tinha uma boa aparência física
( ) embora fosse simpática, a velhinha não era bonita fisicamente
( ) a velhinha era simpática, e os seus defeitos físicos eram tão mínimos que ninguém que a via os percebia
( ) osdefeitos físicos da velhinha eram os responsáveis por ela ser tão agressiva com as pessoas nas ruas
( ) a velhinha não era tão simpática quanto era bonita

5. “O rei a observou e debochou:”
“debochar” significa:
( ) chorar
( ) pensar
( ) olhar
( ) zombar de
( ) falar

6. “O rei a observou e debochou:”
“debochou” está empregado no:
( )...
tracking img