Produtos naturais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4028 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Plano de negócio no ramo de produtos naturais
Resumo
Este estudo de caso apresenta os resultados de uma pesquisa feita para uma empresa com o objetivo de subsidiar a criação de conceito, posicionamento e estratégias de comunicação e marketing de uma rede varejista de produtos naturais. Através de pesquisa qualitativa que buscou compreender o comportamento de consumo, os valores, as necessidadese os desejos do consumidor de produtos naturais, constatou-se que este “consome”, em primeiro lugar, um estilo de vida, e não produtos; consome mais símbolos do que substâncias, pois essa nova tendência de consumo está permeada por conceitos diversos que vão muito além da simples alimentação saudável e nutritiva; há um novo consumidor que consome estes produtos como forma de participação de ummundo carregado de simbologia de modernidade e atualidade.
Introdução.
Este plano de negócio é de uma empresa individual que quer entrar no mercado no ramo de produtos naturais na cidade de São Sepé no ano de 2013, em 2008, era entrar no setor de comércio varejista de produtos naturais, estando decidida a abrir uma rede de lojas especializadas na comercialização de tais produtos. Para issonecessitava de informações sobre o mercado consumidor desses produtos a fim de subsidiar a definição de seus componentes de marketing estratégico: conceito, posicionamento e estratégias de comunicação. Diante de grande escassez de informação válida e confiá-vel sobre um mercado novo e tão específico, chegou-se à conclusão de que o que se precisava saber, primeiramente, era quem é o consumidor dessesprodutos, para então partir mais especificamente para o plano de negócios. O primeiro passo, então, foi a execução de uma pesquisa qualitativa com o objetivo de compreender o comportamento de consumo desse público e, assim, entender necessidades, desejos, valores e comportamentos que influenciam o consumo de produtos naturais.
O estudo
O estudo foi desenvolvido em duas etapas:
1- Pesquisa de dadossecundários, em que se deu uma imersão no assunto, por meio de pesquisa de reportagens e publicações sobre o assunto.
2- Pesquisa qualitativa através da técnica de Entrevista em Profundidade.
A amostra teve 20 entrevistas com consumidores habituais de produtos naturais, orgânicos, diet, light e similares, sendo homens e mulheres entre 18 e 60 anos, moradores da Zona Sul de São Paulo, de classessocioeconômicas A1, A2 e B1 (critério Brasil).
As entrevistas ocorreram em agosto de 2008.
Produtos naturais: definição de escopo para fins do estudo Ao início do estudo, devido à necessidade de se restringir o escopo da pesquisa aos ditos “produtos naturais”, o primeiro passo foi tentar definir o que era um produto natural para que se pudesse determinar a seleção de entrevistados.Observou-se então que havia uma enorme dificuldade em se chegar a essa definição, pois há diferentes conceitos de acordo com o público que trata o tema. Assim há a conceituação de produto natural para os estudiosos, cientistas e pesquisadores, como químicos, biólogos e médicos, por exemplo; e para os vegetarianistas ou para os ambientalistas. Para o mercado consumidor, o público que interessa ao estudo,tampouco há uma definição clara e objetiva. O que há é uma “noção” originada da difusão de conceitos sobre temas afins, tais como produtos orgânicos, alimentação natural, vagetarianismo, plantas medicinais, ecologia, preservação ambiental, etc. Assunto, por si só controverso, querenderia um artigo específico, mas como este não é o objetivo neste momento, vamos nos ater ao recorte feito pela pesquisaapresentada. Portanto, a decisão foi deixar a conceituação a cargo do consumidor, no caso do entrevistado. Ou seja, passamos a considerar público-alvo o consumidor que consome regularmente produtos que ele próprio considera dentro da categoria de “natural”, como naturais, orgânicos, diet, light e similares, independentemente da motivação do consumo ou de julgamentos técnicos ou científicos....
tracking img