Produto interno bruto - pib

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6124 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Aula nº 12 – Macroeconomia – Contabilidade Nacional

|Objetivo: |
|Desenvolver no aluno o conhecimento da Macroeconomia, relacionada à ao estudo da Contabilidade Nacional, |
|aprendendo os seguintes itens: |
|• Osconceitos de Renda, Produto e Despesa Nacional |
|• As diversas formas de contabilização do Produto |
|• A identidade entre os três conceitos mencionados acima |
|• As diferenças entre Produto Nominal e Real|
|• As principais relações entre os componentes do Produto |

1 Introdução

A Macroeconomia estuda os grandes processos da Economia nacional como um todo. Ela observa as variáveis econômicas (oferta, demanda, preços, etc.) em termos agregados, ou seja, abrangendo todos os agentes econômicosna escala de todo o território do país que está em foco. Por isso, costuma-se falar nos agregados macroeconômicos, que são as variáveis mais abrangentes da Economia. Produção, emprego e desemprego, nível de preços e inflação, participação do Governo na economia, exportações, importações, entrada e saída de capitais, taxa de câmbio: esses são os principais aspectos abordados por esta subdivisão dasCiências Econômicas.
A Macroeconomia surgiu como ramo específico dos estudos econômicos a partir da obra do grande economista John Maynard Keynes: a “Teoria Geral do Emprego, dos Juros e da Moeda”, publicada em 1936. Essa obra revolucionou as concepções tradicionais da Teoria Econômica.
A principal corrente de idéias econômicas na época era a chamada escola neoclássica, surgida nosfins do século XIX. Havia economistas críticos dessa escola – a começar pelos marxistas, mas incluindo alguns outros economistas independentes -, porém o predomínio dos neoclássicos nas Ciências Econômicas, nas universidades dos países avançados e entre os políticos e empresários, era incontestável. Keynes apoiou-se na maioria das concepções básicas dos neoclássicos, mas introduziu modificaçõesfundamentais e criou uma nova maneira de pensar nos problemas macroeconômicos.
O objetivo principal da obra keynesiana era explicar como era possível a existência de desemprego em massa nas economias capitalistas desenvolvidas. Esse fato manifestou-se com a Grande Depressão de 1929 e durou quase toda a década de 1930. A teoria neoclássica não tinha explicações para o problema e propunhasoluções que, na época, eram disparatadas. Keynes abordou a questão de um novo ângulo e ofereceu respostas mais efetivas para enfrentar a situação. Suas sugestões acabaram incorporadas ao corpo principal da Teoria Econômica e, nas três décadas seguintes à Segunda Guerra Mundial (1939-45), tornaram-se o receituário comum nos países avançados.
O estudo da Macroeconomia apóia-se no registroestatístico dos principais fluxos da produção e da renda. Este registro (denominado Contabilidade Nacional) segue normas e princípios definidos, cada vez mais uniformizados em escala internacional. A partir do impulso dado pela teoria keynesiana, os países desenvolvidos e, a seguir, todos os países que se empenhavam na busca do desenvolvimento econômico em moldes capitalistas, passaram a sistematizar essesregistros na segunda metade do século XX.
Para compreender a Contabilidade Nacional, um bom início de conversa pode ser uma revisão da aula que trata do fluxo circular da renda. Esse fluxo vai nos mostrar de forma simplificada os principais agregados macroeconômicos: o Produto, a Renda e a Despesa.
• Produto: é a denominação genérica para toda a produção de bens e serviços finais de...
tracking img