Producção textual(poesia,prosa e verso)

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2056 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Produção Textual:É uma atividade verbal, empreendida pelo falante, com fins sociais, isto é, o autor de um texto procura transmitir seus propósitos ao destinatário, por meio do trabalho com a palavra escrita. Desse modo, considerando que o texto é a materialidade linguística que permeia a relação autor-leitor, podemos afirmar que a produção de texto é uma actividade dialógica, visto que osinteractuantes, de maneiras diversas, se acham envolvidos nesse processo.No trabalho de elaboração de um texto, o sujeito-autor, inserido que está em diferentes formações ideológicas e constituído por diferentes formações imaginárias, imprime no texto, muito frequentemente, as marcas linguísticas dessas formações, tais como: ironias, humor, ambiguidades, repetições, paráfrases, etc. Por outro lado, osujeito-leitor, presente no imaginário do sujeito-autor, antes, durante e depois da produção do texto, também deve ser considerado. O interlocutor inscreve-se tanto no ato de produção de sentido na leitura, como também se inscreve na produção, no momento em que a mensagem está sendo construída. Por isso, podemos dizer que o leitor não exerce papel passivo no ato da escritura, como quer a tradiçãodos estudos de linguagem. Ao contrário, ele é condição necessária para a existência do texto.Assim, o texto, nosso objecto de investigação, ganha valor quando está inserido num real processo de interlocução. Isto é, quando o que escrevo está direccionado e faz sentido para o outro.Sob essa perspectiva, e pensando nas actividades de produção textual realizadas em sala de aula, é importante ressaltarque apenas num quadro efectivo de interacção linguística é que o estudante pode tornar-se sujeito do que diz, ou seja, se o que diz faz sentido para o seu interlocutor, numa situação específica de comunicação.Na prática escolar, a instituição deve aproximar a escrita tal como ela ocorre em situações de escrita extra-escola. Caso contrário, corre-se o risco de o estudante ter a sua proficiêncialinguística prejudicada. Desse modo, problemas de argumentatividade em textos dissertativos, e outros, tais como os de não-adequação ao código escrito da língua, em situações formais, podem revelar a dificuldade da escola em instaurar práticas intersubjectivas de linguagem.O que ocorre é que a escola, na sua trajectória histórica, falseia as condições de escrita e não fornece ao estudante asferramentas de uma prática interactiva da língua. Com esse falseamento, a escrita torna-se um exercício penoso que cristaliza o discurso. Exemplos disso são frases-feitas, argumentos de senso comum, períodos sem coerência que, frequentemente, aparecem em textos dos educandos.Por isso, ao solicitar uma escrita, é imprescindível que o texto do aluno tenha um interlocutor real. Aliás, o processo de escritaexige que ele (estudante) se desenvencilhe da sua solidão, no ato de escrever, e tenha uma imagem do seu destinatário. Caso contrário, é possível que seu texto signifique menos do que pretendia seu autor. Assim, uma prática interaccionista de linguagem pode facultar ao educando as ferramentas de que precisa para, ao intuir (imaginar) o seu interlocutor, usar as qualificações pertinentes paradesenvolver uma argumentação eficaz e ao alcance do outro.É importante a utilização da língua em contextos interaccionais efectivos e diversificados, com base na assunção de diferentes papéis no jogo das representações sociais. No entanto, uma parte significativa dos materiais didácticos adoptados pelas escolas de Ensino Fundamental e Médio, especificamente tratando do material de redacção, aindadesconsidera o carácter dialógico da linguagem. Não há uma preocupação com as estratégias do dizer tendo em vista um interlocutor específico.Com a linguagem sendo vista como forma de interacção, é possível, inclusive, trabalhar o texto mais profundamente; investigar os recursos utilizados pelo produtor para transmitir a mensagem; identificar a intencionalidade e as estratégias das quais se vale o...
tracking img