Processos narrativos e descritivos nos textos jurídicos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2753 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Processos Narrativos e Descritivos nos Textos Jurídicos

Contamos, ouvimos, lemos e escrevemos histórias todos os dias, aos exercermos o intercâmbio comunicativo que caracteriza nossa vida comunitária.

Contar e ouvir histórias

Contar e ouvir histórias são atividades das mais antigas do homem. Pessoas de todas as condições socioculturais têm prazer em ouvir e contar histórias.
Aoencandear uma sequência de fatos em que personagens se movimentam num certo espaço à medida que o tempo passa, você está assumindo a atitude linguística da NARRAÇÃO. Em outras palavras: você está usando a linguagem verbal para construir um universo dinâmico, sujeito a constantes transformações. Escrevendo a sua história ou a de outra pessoa você está produzindo uma narrativa escrita que, justamente porser escrita, deve prender-se às formas específicas que nossa língua assume nessa modalidade. Fique atento, pois há importantes diferenças entre o que se narra oralmente e o que se deve narrar por escrito.
Neste sentido é comum que um texto narrativo apresente a seguinte estrutura:

Apresentação: É a parte do texto em que são apresentados alguns personagens e expostas algumas circunstâncias dahistória, como o momento e o lugar em que a ação se desenvolverá. Cria-se, assim um cenário e uma marcação de tempo para os personagens iniciarem suas ações. Atente para o fato de que nem todo texto narrativo tem esta primeira parte: há casos em que já de início se mostra a ação em pleno desenvolvimento.

Complicação: É a parte do texto em que se inicia propriamente a ação: por algum motivo,acontece alguma coisa ou algum personagem toma uma atitude que dá origem a transformações no estado inicial, expressas em um ou mais episódios. Encadeados, esses episódios se sucedem, conduzindo ao clímax.

Clímax: É o ponto da narrativa em que a ação atinge seu momento crítico, tornando inevitável o desfecho.

Desfecho ou desenlace: É o resultado/consequência do conflito produzido pelas açõesdos personagens. Restabelece-se o equilíbrio, podendo haver espaço para uma avaliação de tudo o que foi narrado.

Os episódios que compõem a narrativa costumam seguir uma sequência cronológica. No entanto, se você optar por apresentar o desfecho antes da complicação e do clímax, deve ficar sempre atento ao uso adequado dos tempos verbais. Os verbos (e suas marcas temporais) e os advérbios econjunções que indicam tempo é que irão garantir a coesão entre várias partes do texto.

Os personagens têm muita importância na construção de um texto narrativo. Basicamente, podemos falar que há um protagonista (personagem principal) e um antagonista (personagem que tenta impedir o protagonista de realizar seus propósitos). Ao lado deles, agem os coadjuvantes, personagens secundários. Em algunscasos, protagonista e antagonistas não são indivíduos, mas sim grupos.

Um outro elemento fundamental para o sucesso de um texto narrativo é o narrador. De acordo com suas intenções, você terá de criar um narrador capaz de fornecer ao leitor mais ou menos informações sobre os fatos narrados. É ele que mostra o que está acontecendo, atuando com intermediário entre a ação narrada e o leitor. O narradorpode ser um dos personagens, expondo o que presencia em primeira pessoa (eu, nós). Pode expor a ação como quem a observa de fora, utilizando a terceira pessoa. No primeiro caso, o narrador apresenta apenas aquilo que testemunha ao participar dos acontecimentos. No segundo caso, pode ser onisciente (expõe até os pensamentos da personagem) e onipresente. Em todos os casos, pode fazer comentáriosendereçados ao leitor. De qualquer forma, nunca esqueça que o narrador não é você mesmo, mas um elemento da narrativa criado pelo produtor de textos que é você.

É importante destacar que todas essas orientações não são “receitas” prontas, considere tudo que foi dito sobre narração como recursos de que você dispõe para construir seus próprios textos.

Discurso direto, indireto e indireto...
tracking img