Processos fermentativos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2361 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS
CURSO DE QUÍMICA TECNOLÓGICA

QUÍMICA ORGÂNICA EXPERIMENTAL II


PROTOCOLO DE AULA PRÁTICA

Prof. Me. Adilson L. Marques



Experimento 04: 2º SEM. 2011





Processos fermentativos



Procedimento experimental:

- Num erlenmeyer de 250ml, colocar uma alíquota de 100 mL de caldo de cana-de- açúcar em processo defermentação; avaliar o odor característico, bem como o processo de “fervura” (efervescência) do material. Analisar a variação térmica do produto fermentado, em comparação com a temperatura ambiente do laboratório;
- Borbulhar o gás gerado no processo de fermentação, diretamente numa solução de hidróxido de bário (0,1 N), a partir de um dispositivo proposto pelo professor;
- Analisar o produtoformado na reação;
- Montar um sistema de destilação fracionada e efetuar a destilação de uma alíquota de 100 mL de um material já fermentado;
- Efetuar ensaios de caracterização do material destilado.

Caracterização:
- Combustão (queimar uma pequena alíquota do material num vidro de relógio);
- Solubilidade: num tubo de ensaio, dissolver 5 mL do destilado em quantidade igual de águadestilada; avaliar a variação térmica da solução (“exotermia”);

- Oxidação: num tubo de ensaio, colocar 1 mL do destilado e adicionar 0,5 mL de uma solução de KMnO4 (0,1N); repetir o ensaio com metanol, isopropanol e terc-butanol; discutir o ocorrido.


Questões da aula prática:
1- Como ocorreu todo o processo de preparação do etanol, obtido no laboratório?
Colocou-se 200mL de caldo de cana(200g/L de sacarose) em um Becker de 250mL. Enquanto isso se pesou 30g de fermento de pão desmanchado (comportados em um vidro de relógio) na balança analítica e misturou-se o mesmo em 100mL de água (que estava contida num Becker de 250mL). Após isso, adicionou-se essa mistura ao caldo de cana, colocando-a num Kitassato e vedou-se o mesmo com uma rolha de borracha conectada a uma mangueira delátex (que tinha na sua ponta uma pipeta Pauster), com a outra extremidade mergulhada em uma solução de hidróxido de bário [Ba(OH)2], contida num Erlenmeyer de 250mL

Protegeu-se a solução de hidróxido de bário do contato com o a atmosférico por se adicionar uma camada de aproximadamente 0,5cm de óleo acima da fase aquosa. Deixou-se o sistema em repouso até o dia seguinte para que afermentação se completasse.
No dia posterior, desconectou-se a mangueira de látex do Erlenmeyer contendo hidróxido de bário, e realizou-se uma filtração a vácuo, utilizando o funil de Büchner, a fim de separar a solução da borra do fermento
Enquanto isso se montou a aparelhagem de destilação fracionada

Colocou-se a substância adquirida em um balão de fundo redondo de 500mL namanta aquecedora e cobriu-se o balão com papel laminado. Ligou-se a manta aquecedora e esperou-se que o termômetro marcasse entre 70-90ºC. Após essa primeira destilação efetuou-se uma segunda, a fim de obter etanol com maior grau de pureza.


2- Quais foram as principais evidências, que comprovaram todo o processo fermentativo ocorrido na da sacarose contida no caldo de cana-de-açúcar?Na primeira etapa do experimento, ficou nítida a formação de gás carbônico no Kitassato, porque se pôde observar um precipitado, que no caso era o carbonato de bário (BaCO3). Isso aconteceu por causa da reação do hidróxido de bário [Ba(OH)2] com o gás carbônico (CO2) produzido:

Ba(OH)2(aq) + CO2(g) ( BaCO3( + H2O(l)

A formação de gás carbônico foi uma indicação de que afermentação fora iniciada, visto sua formação acontecer simultaneamente à do etanol (CH3CH2OH). Somente nesse processo é que ocorrem reações químicas, ou bioquímicas, como por exemplo:

1. C12H22O11 + H2O ( C6H12O6 + C6H12O6

sacarose (açúcar de cana) glicose frutose

1. C6H12O6 ( 2CH3CH2OH + 2 CO2( + 26kcal

glicose ou frutose etanol gás carbônico



Pesquisa complementar:...
tracking img