Processo ensino-aprendizagem analisado sob as concepções pré – formista, empirista e construtivista

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1706 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM ANALISADO SOB AS CONCEPÇÕES PRÉ – FORMISTA, EMPIRISTA E CONSTRUTIVISTA

Introdução:

O modo de se conduzir o processo ensino-aprendizagem, leva a concepções resultantes dos papeis atribuídos ao sujeito (aluno) e ao objeto do conhecimento (conteúdos). Neste trabalho apresentamos como esse processo é explicado dentro das concepções Empirista, Construtivista eInatista.

Concepção Inatista ou Pré - Formista

A teoria inatista se fundamenta em uma concepção de ser humano inspirada na filosofia racionalista e idealista. O racionalismo se norteia pela crença de que o único meio para se chegar ao conhecimento é por intermédio da razão, já que esta é inata, imutável e igual em todos os homens. Para o idealismo, o real é confundido com o mundo das idéias esignificados. Dar realidade as idéias, oferecer respostas ideais as questões reais. É a forma de compreender a realidade, na qual o espírito vai explicar e produzir a matéria. Enfatizando os fatores maturacionais e hereditários, essa perspectiva entende que o ser humano é um sujeito fechado em si mesmo, nasce com potencialidades, com dons e aptidões que serão desenvolvidos de acordo com oamadurecimento biológico.
Uma vez que é dotado de dons divinamente justificáveis, o ser humano, assim entendido, não tem a possibilidade de mudança, não age de forma efetiva e nem recebe interferências significativas do social. Nada depois do nascimento é importante, visto que o homem já nasce pronto, incluindo a personalidade, os valores, os hábitos, as crenças, o pensamento, a emoção e a conduta social.O entendimento do desenvolvimento é baseado no pressuposto de que, ao aprender, o ser humano aprimora aquilo que já é inato avançando no seu desenvolvimento (o vir-a-ser).É um passo no aprendizado e dois no desenvolvimento. Há uma expectativa de que o ser humano deixe desabrochar suas potencialidades e aptidões. A aprendizagem depende do desenvolvimento.
Na educação o papel do professor é o defacilitar que a essência se manifeste, entendendo-se que quanto menor a interferência, maior será a espontaneidade e criatividade do aluno.

Concepção Empirista

De acordo com a concepção empirista, o processo de aprendizagem é tido como uma transmissão de conhecimento de quem sabe para quem não sabe. A aprendizagem ocorre de fora para dentro. O aluno capta as informações de forma passiva,sendo considerado como um depósito de conhecimento, já que não sabe nada. O professor é o detentor do conhecimento e o único que pode transmitir as informações educativas que formarão o repertório do saber do aluno. Isto é de forma clara explicitado num exemplo simples em que o estudante memoriza um conjunto de instruções e então opera de forma correta o instrumento para o qual são apropriadas. Em umexemplo que ele considera muito mais complexo, o estudante adquire um repertório histórico extenso e então lida de forma eficiente com uma situação concorrente quando algumas respostas naquele repertório instruem-no de forma apropriada (Skinner, 1978). Esta concepção considera o saber algo externo ao indivíduo, que por sua vez é o receptor passivo da instrução, a ação esperada dele é dearmazenamento de informação. O aluno é repositório neutro e seu comportamento é determinado tão somente por fatores externos, acredita-se que “o hábito de buscar dentro do organismo uma explicação do comportamento tende a obscurecer as variáveis que estão ao alcance de uma análise científica. Estas variáveis estão fora do organismo, em seu ambiente imediato.” (Skinner, 1978). Nesta concepção o aprendiz nãoé visto como ser desejante. Note-se o tom desdenhoso acerca deste tema: “Necessidades e desejos são termos convenientes no discurso casual, e muitos estudiosos do comportamento têm mostrado interesse em estabelecer semelhantes estados intervenientes hipotéticos como conceitos científicos legítimos. Uma necessidade ou um desejo poderiam ser redefinidos de forma simples como uma condição...
tracking img