Processo de trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1692 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Processo de Trabalho e Serviço Social
A profissão serviço social vem sendo discutida sob ser classificada ou não como trabalho, essa discussão vem sendo feita dentre os próprios profissionais e estudiosos, que estão dividido em classificar a teoria como trabalho ou não.

TRABALHO NÃO TRABALHO

t
t
PROFISSIONAISESTUDIOSOS PROFISSIONAIS ESTUDIOSOS

Marx, em seus estudos afirma que o trabalho é a relação entre o homem e a natureza, onde este, através de uma projeção teleológica-constrói idealmente o produto desejado. A transformação da natureza , se realiza através de processos de trabalho que possui componentes fundamentais: força de trabalho que possui um fim; um objeto ou matéria-prima; e os meios ou instrumentos. Engels, afirma que o trabalho possibilitou a evolução do macaco em homem uma vez que ao modificar a natureza esse também se transforma. O homem é o únicoanimal que se transforma, ele possui a capacidade teleológica.
Para lukacs o trabalho é fundante do ser social, isto quer dizer que foi através da transformação da natureza que o homem foi criando habilidades, através dos trabalhos as necessidades humanas são supridas e sempre surgem novas necessidades, o que demanda um aperfeiçoamento e evolução do trabalho humano e da suacapacidade de criar e evoluir.
O trabalho como sendo fundante do ser social se transforma e transforma a natureza , a duvida é saber se serviço social é ou não trabalho, se os profissionais em sua atuação e intervenção modificam a natureza. Essa discussão foi dividida em duas vertentes, entre os profissionais que defende o serviço social como trabalho e o que defende o serviço social como nãotrabalho.
Dentre os estudiosos que defende o serviço social como trabalho, encontra-se Marilda Iamamoto, Yolanda Guerra, Araújo, Cardoso , dentre outros.
Granemann, afirma que o serviço social é trabalho uma vez que através da sua ação interventiva ocorre a transformação da natureza, e sendo assim, possui os elementos constitutivos do processo de trabalho: força detrabalho e suas finalidades, matéria-prima ou objeto, e meios ou instrumentos.
A autora Yolanda Guerra, ao classificar serviço social enquanto trabalho, destaca que o aparecimento da profissão surge com o agravamento das expressões da questão social. O serviço social tem em sua matéria- prima a questão social. O Estado cria mecanismos para controlar a classe subalterna, masespecificamente através das politicas sociais. Esse mecanismo age como forma de controlar as classes subalternas, mediando conflitos entre trabalhadores e burguesia ou próprio Estado.
Esse profissional tem em sua ação interventiva a capacidade de decifrar criticamente a realidade social, pois é através do olhar profissional que o assistente social vai identificar o objeto da profissão em seucotidiano, o objeto da profissão é construído e reconstruído no cotidiano profissional. Sendo assim, a intervenção profissional em seu objeto de trabalho, o assistente social se apropria de um arsenal de instrumentos ou meio.
Profissionais que defende a discussão que serviço social não é trabalho, destacamos: Sérgio Lessa e Holanda.
Sérgio Lessa retoma a discussão de Marx que afirma queo trabalho é categoria fundante do mundo dos homens e consiste no ato de transforma a natureza. Para Lessa serviço social não é trabalho porque não realiza a transformação da natureza nos bens matérias necessários à reprodução social, de também porque a profissão não realiza a mediação entre o homem e a natureza. E a intervenção do serviço social, intervém das relações puramente sociais....
tracking img