Processo de torneamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1622 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Processo de torneamento
Torneamento retilíneo
Processo de torneamento no qual a ferramenta se desloca segundo uma trajetória retilínea, podendo ser: cilíndrico, cônico, radial e perfilamento.
* Cilíndrico - Processo no qual a ferramenta se desloca segundo a uma trajetória paralela ao eixo principal de rotação da máquina.
* Cônico - Processo no qual a ferramenta se desloca segundo umatrajetória retilínea, inclinada em relação ao eixo principal de rotação da máquina.
* Radial - Processo no qual a ferramenta se desloca segundo uma trajetória retilínea, perpendicular ao eixo principal de rotação da máquina.
* Perfilamento - Processo no qual a ferramenta se desloca segundo uma trajetória retilínea ou axial, visando a obtenção de uma forma definida.
Torneamento cilíndricoProcesso de torneamento, no qual a ferramenta se desloca segundo uma trajetória curvilínea.

Movimentos entre peça e aresta cortante
Os movimentos no processo de usinagem são movimentos relativos entre a peça e a aresta cortante.
Movimento de avanço
É o movimento entre a peça e a ferramenta, que juntamente com o movimento de corte, origina um levantamento repetido ou contínuo de cavaco.Movimento de corte
É o movimento entre a peça e a ferramenta, o qual sem o movimento de avanço origina somente uma única remoção de cavaco durante uma volta ou um curso.
* Movimento efetivo de corte - É o resultante dos movimentos de corte e de avanço, realizados ao mesmo tempo.
* Movimento de posicionamento - É o movimento entre a peça e a ferramenta, com o qual a ferramenta antes dausinagem, é aproximada à peça.
* Movimento de profundidade - É o movimento entre a peça e a ferramenta, no qual a espessura da camada de material a ser retirada é determinada de antemão.
* Movimento de ajuste - É o movimento de correção entre a peça e a ferramenta, no qual o desgaste da ferramenta deve ser compensado.

Direções dos movimentos
Devem-se distinguir a direção de corte, direção deavanço e direção efetiva de corte.
* Direção de corte - É a direção instantânea do movimento de corte.
* Direção de avanço - É a direção instantânea do movimento de avanço.
* Direção efetiva de corte - É a direção instantânea do m0ovimento efetivo de corte.

Percurso da ferramenta em frente a peça
Devem-se distinguir o percurso de corte, o percurso de avanço e o percurso efetivo decorte.
* Percurso de corte - É o espaço percorrido sobre a peça pelo ponto de referência da aresta cortante.
* Percurso de avanço - É o espaço percorrido pela ferramenta, segundo a direção do avanço.
* Percurso efetivo de corte - É o espaço percorrido pelo ponto de referência da aresta cortante.

Velocidades
Devem-se distinguir a velocidade de corte, a velocidade de avanço e avelocidade efetiva de corte.
* Velocidade de corte - É a velocidade instantânea do ponto de referência da aresta cortante.
* Velocidade de avanço - É a velocidade instantânea da ferramenta segundo a direção e sentido de avanço.
* Velocidade efetiva de corte - É a velocidade instantânea do ponto de referência da aresta cortante, segundo a direção efetiva de corte.

Conceitos auxiliares*
* Plano de trabalho - é o plano que contém as direções de corte e avanço ( passando pelo ponto de referência da aresta cortante.
* Ângulo da direção de avanço - O ângulo da direção de avanço é o ângulo entre a direção de avanço e a direção de corte.
* Ângulo da direção efetiva de corte - É o ângulo entre a direção efetiva de corte e a direção de corte.

Ferramentas de Metal DuroUm dos principais componentes para se ter o processo de torneamento com certeza são suas ferramentas de corte. Essas ferramentas ao longo do tempo foram sofrendo alterações tanto na sua geometria, mas principalmente no seu material devido a grande evolução dos tornos falando diretamente de seus aumentos de parâmetros de corte que obrigaram também a uma evolução das ferramentas de torneamento....
tracking img