Principais mudanças ocorridas no estado brasileiro a partir da república velha até os dias atuais do ponto de vista social, econômico e político.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 7 (1642 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 23 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
PRINCIPAIS MUDANÇAS OCORRIDAS NO ESTADO BRASILEIRO A PARTIR DA REPÚBLICA VELHA ATÉ OS DIAS ATUAIS DO PONTO DE VISTA SOCIAL, ECONÔMICO E POLÍTICO.
O período da história republicana brasileira, que vai de 1889 a 1930, costuma ser chamado de República Velha. Neste período, decretou-se o fim do voto censitário (baseado em renda), instituindo-se o voto para os brasileiros maiores de 21 anos.Entretanto, foram excluídos analfabetos, padres, soldados e mulheres.
Na República Velha, o número de eleitores cresceu, mas não chegou a ultrapassar, em média, 3% da população do país. Além disso, os eleitores não podiam votar de forma livre e democrática, pois o sistema eleitoral baseava-se no voto aberto, que possibilitava a violenta interferência dos chefes políticos. Entre eles destacavam-se oscoronéis, cujo sistema de dominação ficou conhecido como coronelismo.
Durante a República Velha, a economia brasileira era fundamentalmente agrícola, e quase 70% da população ativa (1920) trabalhavam na agricultura, bem diferente do Brasil atual que tem uma economia diversificada, apresentando atividades nos setores agrícola, industrial e de serviços.
Na sociedade agrária da República Velha, oscoronéis detinham o poder. Tinham em suas fazendas muitos empregados, que recebiam salários miseráveis. Para sobreviver, esses trabalhadores dependiam dos “favores” do coronel: dinheiro emprestado, auxílio para educar os filhos, socorro na hora da doença etc. E, em troca dos “favores”, o coronel exigia, por exemplo, que as pessoas votassem nos candidatos políticos por ele indicados. Quem se negasse avotar no candidato do coronel perdia seus “favores” e, às vezes, ficava sujeito à violência dos jagunços ou capangas que trabalhavam para o coronel.
Cumprindo ordens do coronel, esses trabalhadores controlavam o voto do eleitor, uma vez que o voto era aberto. O voto dado sob pressão ficou conhecido como voto de cabresto.
Além do supracitado, foi idealizado, neste período, o sistema de aliançasentre governadores de estado e governo federal, que ficou conhecido como política dos governadores. Este sistema consistia basicamente em troca de favores. O presidente da república comprometia-se a respeitar e apoiar as decisões dos governadores estaduais e, em troca, os governos estaduais ajudavam a eleger para o Congresso Nacional deputados federais e senadores simpatizantes do Presidente daRepública.
Já, com relação à economia, a estrutura dominante do país manteve seus traços gerais. Ou seja, uma economia baseada na produção de matérias-primas e gêneros tropicais destinados à exportação e sujeita às oscilações do mercado internacional. Os principais produtos agrícolas de exportação sofriam a concorrência de outros países. Assim, as exportações brasileiras acabaram se concentrando emum único produto: o café.
Ainda, é importante expor que esse período foi também a época em que o crescimento das indústrias ganhou novo impulso. Porém, as condições de trabalho dos operários eram extremamente rudes. Trabalhavam de segunda a sábado, até 15 horas por dia. Ganhavam pouco, o que obrigava todos os integrantes da família trabalhar para suprir as suas necessidades.
Posteriormente, navitória da Revolução de 1930, deu início a uma nova etapa da história brasileira, que se estendeu até 1945. Essa etapa foi marcada pela liderança política de Getúlio Vargas, sendo, por isso, conhecida como Era Vargas ou período getulista.
Durante esses quinze anos, o Brasil sofreu grandes transformações: a sociedade urbana cresceu em ralação à sociedade agrária; a indústria ampliou seu espaço naeconomia nacional; a burguesia empresarial das cidades aumentou seu poder sobre as tradicionais oligarquias agrárias; a classe média e o operariado cresceram e conquistaram espaços na vida política do país.
Já, no período de 1964 a 1985, o Brasil foi governado por militares, que impuseram uma ditadura. Cinco militares sucederam-se no poder: Castelo Branco, Costa e Silva, Médici, Geisel e...
tracking img