Princípios Estruturantes do Processo Civil
Acesso à justiça
Garantias do processo justo
Novo modelo processual
Acesso à justiça
1. Direito à jurisdição
O art. 10º Declaração Universal dos Direitosdo Homem estabelece que “toda a pessoa tem direito, em plena igualdade, a que a sua causa seja equitativa e publicamente julgada por um Tribunal independente e imparcial que decida dos seus direitos eobrigações ou das razões de qualquer acusação em matéria penal que contra ela seja deduzida”.
Este direito à justiça sem qualquer discriminação por motivos económicos é uma consequência do Estadosocial de direito que se encontra consagrado no art. 2º CRP. O acesso à justiça não é, aliás, o único direito fundamental assegurado ao cidadão na área da protecção dos direitos: adequadamente, o art.20º/1 CRP atribui, a par da garantia de acesso aos Tribunais, uma garantia de acesso ao próprio direito. Sem este “direito ao direito”, a garantia do acesso aos Tribunais poderia tornar-se vazia eilusória, dado que não importa criar as condições para aceder aos Tribunais se, simultaneamente, não se possibilitar o conhecimento dos direitos que se podem defender através desses órgãos. Nesta perspectiva,percebe-se que, nos termos do art. 20º/2 CRP, a garantia do acesso ao direito envolva o direito à informação e consultas jurídicas e, em caso de necessidade, ao patrocínio judiciário e que o art. 6ºDL 387-B/87, de 29/12, englobe o direito à consulta jurídica e ao patrocínio judiciário num mais vasto direito à protecção jurídica.
2. Garantias do acesso à justiça
Quando considerada na perspectivado acesso à justiça, qualquer reforma do processo civil deve orientar-se para a eliminação dos obstáculos que impedem, ou, pelo menos, dificultam, esse acesso. Cappellitti considera os seguintesobstáculos ao acesso à justiça: o obstáculo económico, se os interessados não estiverem em condições de aceder aos Tribunais por causa da sua pobreza; o obstáculo organizatório, porque a tutela de... [continua]

Ler trabalho completo

Citar Este Trabalho

APA

(2013, 05). Princípios estruturantes do direito processual civil. TrabalhosFeitos.com. Retirado 05, 2013, de http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Princ%C3%ADpios-Estruturantes-Do-Direito-Processual-Civil/942796.html

MLA

"Princípios estruturantes do direito processual civil" TrabalhosFeitos.com. 05 2013. 2013. 05 2013 <http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Princ%C3%ADpios-Estruturantes-Do-Direito-Processual-Civil/942796.html>.

MLA 7

"Princípios estruturantes do direito processual civil." TrabalhosFeitos.com. TrabalhosFeitos.com, 05 2013. Web. 05 2013. <http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Princ%C3%ADpios-Estruturantes-Do-Direito-Processual-Civil/942796.html>.

CHICAGO

"Princípios estruturantes do direito processual civil." TrabalhosFeitos.com. 05, 2013. Acessado 05, 2013. http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Princ%C3%ADpios-Estruturantes-Do-Direito-Processual-Civil/942796.html.