Princípio de arquimedes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1798 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UFPA

PRINCÍPIO DE ARQUIMEDES
EQUILÍBRIO DE CORPOS FLUTUANTES

Marlon Brenon Galvão Almeida
Max Delys Santos Soares
Renato Souza da Silva
Thales de Souza Teixeira

CENTRO TECNOLOGICO
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO PARÁ
TUCURUÍ – PARÁ
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
CENTRO TECNOLÓGICO
CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA

PRINICÍPIO DE ARQUIMEDESEQUILÍBRIO DE CORPOS FLUTUANTES

Trabalho submetido ao colegiado do curso de
Engenharia Mecânica para obtenção de nota
na matéria de Física Fundamental II

NOME DOS ALUNOS:
Marlon Brenon Galvão Almeida - 10133002818
Max Delys Santos Soares - 10133000418
Renato Souza da Silva – 10133003618
Thales de Souza Teixeira - 10133002218

TUCURUÍ – PÁ
Abril/2011
* SUMARIO

LISTA DE ILUSTRAÇÕES..................................................................................................... I
RESUMO ................................................................................................................................. II

INTRODUÇÃO ........................................................................................................................ 1
HISTÓRIA................................................................................................................................ 2
PRINCÍPIO DE ARQUIMEDES ............................................................................................. 2
PORÇÃO DE FLUÍDO EM EQUILÍBRO .............................................................................. 3
EQUILÍBRIO DE CORPOS FLUTUANTES.......................................................................... 6
CONCLUSÃO .......................................................................................................................... 8
REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS ...................................................................................... 9

* LISTA DE ILUSTRAÇÕES

FIG. 1 – Exemplo elementar do empuxo.

FIG. 2 –Exemplo do empuxo com um saco de água, um pedaço de madeira e uma pedra.

FIG. 3 - Um corpo submerso por um fluído.

FIG. 4 – Efeito do empuxo no corpo flutuante.

FIG. 5 – Corpo em estado de equilíbrio com o centro de gravidade e o empuxo no mesmo eixo vertical.

FIG. 6 – Corpo parcialmente flutuando causando uma certa inclinação formando um determinado ângulo.

FIG. 7 – Corpo inclinadocom centro de gravidade acima do centro de empuxo.

I

* RESUMO

Mostrar por meios de equações e experimentos práticos todos os fenômenos que ocorrem em um corpo submerso, enfatizando a parte teórica com equações e resoluções físicas, e prática com experimentos em sala de aula.

II

INTRODUÇÃO

Arquimedes, grande matemático, físico e filósofo grego, descobriu o princípiofundamental das forças de flutuação: Um corpo total ou parcialmente imerso em um fluído é expelido para cima por uma força de módulo igual ao peso do fluído deslocado, e dirigida para cima segundo uma reta que passa pelo centro da gravidade do fluído deslocado. (Keller, 1997).
O princípio de Arquimedes pode ser resumindo da seguinte maneira: todo corpo imerso total ou parcialmente num líquido recebe umaforça vertical, de baixo para cima, igual ao peso da porção de líquido deslocado. (Bonjorno, 1993).

1

1. HISTORIA
Princípio de Arquimedes: Um corpo total ou parcialmente imerso num fluído recebe do fluído um empuxo igual e contrário ao peso da porção de fluído deslocado e aplicado no centro de gravidade da mesma. [2]
Arquimedes enunciou este princípio no século III a.C. .Segundo a lendacontada pelo historiador Vitruvio, Herão, Rei de Siracusa, desconfiava ter sido enganado por um ourives, que teria misturado prata na confecção de uma coroa de ouro, e pediu a Arquimedes que o verificasse. “Enquanto Arquimedes pensava sobre o problema, chegou por acaso ao banho público, e lá, sentado na banheira, notou que a quantidade de água que transbordava era igual a porção de seu corpo...
tracking img