Primeiros socorros

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4062 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

Podemos definir Primeiros Socorros como sendo os cuidados imediatos que devem ser prestatos rápidamente a uma pessoa, vitima de acidentes ou de mal- súbito, cujo o estado físico põe em perigo a sua vida, com o fim de manter as funções vitais e evitar o agravemento de seus condições, aplicando medidas e procedimentos até a chegada de assintência qualificada.
Qualquerpessoa treinada poderá prestar os Primeiros Socorros, conduzindo com serenidade , compeenção e confiança . Manter a calma e o próprio controle , porém , o controle de outras pessoas é igualmente importante . Ações valem mais que palavras, portanto muitas vezes o ato de informar ao acidentado sobre seu estado , sua evolução ou mesmo sobre a situação em que se encontra ,deve ser avaliado em componderação para não causar ansiedade ou medo desnecessário .O tom de voz tranquilo e confortante dará a vitima sensação de confiança na pessoa que o está socorrendo de saúde pública oferece riscos específicos de acidente de trabalho , sendo assim , os funcionários destas intituições devem ter conhecimento de príncipios básicos em Primeiros Socorros .
Segundo Trevilato (2001 p.09) a maneira deencarar esse assunto precisava ser revista, atendendo á proposição da Organização Mundial de Sáude (OMS), de abranger os aspectos físico , mental , espirutal e social do ser humano. Acompanhado essa apliação de conceitos, tornou-se claro que ao, serem avaliadas propostas quanto ao atendimento de emergência , preparação e treinamento de pessoas para área de Primeiros Socorros (tanto por razõeseconômicas quanto técnicas) , o trabalho preventivo seria muito mais efetivo e ecocômico . É afirmação corrente em epidemiologia que , a cada centavo gasto com prevenção , torna-se possível a economia de quatro centavos .

1. DESENVOLVIMENTO

2.1 CONVULSÃO

É uma contração violenta , ou série de contrações dos músculos voluntários (figura.01), com ou sem perda de conciência , simulandoexpresões faciais agressivas , com olhos revirados para cima . Inicio súbito , aumento da atividade glandular com salivação abundante e vômitos . Muitas das vezes ocorre relaxamento de esfíncteres , com micção e evacuação involuntárias . Como um curto circuito , a convulsão é gerada por descarga elétricas desordenadas dos neurônios . O termo correto é crise Epilepsia , mesmo que a pessoa não sofrade epilepsia . Para alguém ser considerado epiléptico , é necessário haver mais de uma crise. A ocorrência varia muito com a idade , comprometendo por volta de 1 % da população , com indices maiores na infância (2%a 5% das crianças já sofrerão convulsão causada por febre) . Após a crise , a pessoa sente dores musculares ,mal -estar , dor de cabeça , dificuldade de concentração e sonolência emalguns casos há fraturas por causa da contração muscular , ou devido a quedas e traumatismo durante a crise comvulsional .Com relação á frequência , cerca de 20% a 40% dos epilépticos apresentam menos de uma crise por ano , 10% a 20% entre uma a 12 crises e entre 40% e 70% , mais de uma crise ao mês .Do total de pacientes , aproximadamente 40% são portadores apenas de epilepsia , enquanto os demaistêm distúrbios comportamentais , neurológicos e intelectuais concomitantes .

2.1.1 MECANISMO DA CONVULSÃO

Há um desenquilibrio na proporção de moléculas estimulantes e inibitórias no cerébro . Os neurônios começam a transmitir informações esorganizadamente (figura 02) . Essas mensagens chegam a molécula neurônios passam as ordens de contração para os músculos , gerando a convulsão .2.1.2 PREVENÇÃO

A prevenção da epilepsia ,e portanto ,das crises epilépticas ,liga-se diretamente as condições de vida e á assistência médico sanitária : cuidados pré-natais e de parto as gestantes, cumprindo do calendário de vacinações nas crianças, controle de doenças infecciosas e parasitárias e seus sintomas (normalmente toxoplasmose, rubéola e outras de impacto cerebral para o feto...
tracking img