Pricipais bacterias de interesse mèdico: rickettsia, rochalimae ou bartonella, coxiella e chlamydi

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3034 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
PRICIPAIS BACTERIAS DE INTERESSE MÈDICO: Rickettsia, Rochalimae ou Bartonella, Coxiella e Chlamydi

RIQUÉTISIAS E CLAMÍDIAS

1.1 Riquetisias

1.1.1 Rickettsia

As Rickettsias são bactérias muito pequenas que mal podem ser vistas com um microscópio comum (microscópio óptico). Estes organismos são procariotos (também não possuem núcleo e são unicelulares) como as outras bactérias earqueobactérias, mas possuem uma diferença: vivem, quase sempre, dentro de outras células; são parasitas portanto. Elas causam doenças em seres humanos como o tifo (transmitida por piolhos!) e a febre maculosa (transmitida por carrapatos).
As riquétsias são organismos pleomórficos, geralmente cocobacilos. São Gram – negativos de 200 a 500 nm por 800nm de diâmetro. Têm uma parede celular, comlipoproteínas e peptidoglicano. Coram pelo método de Gimènez.
São incapazes de crescer na ausência de células vivas do hospedeiro. Instalam-se em células endoteliais
Seu tamanho e o fato delas só poderem viver e se reproduzir dentro de outras células, levantaram a suspeita delas serem as descendentes das primeiras bactérias que foram englobadas por uma célula eucariota, gerando asmitocôndrias. Esta teoria ganhou um outro argumento a favor: o genoma de Rickettsia prowaseckii, causadora do tifo endêmico, que foi recentemente seqüenciado, revelando seu parentesco com nossas mitocôndrias.

O nome Rickettsia vem do patologista estadonidense Howard Taylor Ricketts (1871–1910), que morreu de tifo ao estudar esta doença.

Rickettsia e Virús

Apesar da Rickettsia e dos vírusserem parasitas obrigatórios, são muito diferentes entre si. O vírus apresentam somente um tipo de material genético, o ácido ribonucléico RNA ou o ácido desoxirribonucléico DNA. A Rickettsia apresentam os dois, assim como as demais bactérias. Os vírus carregam a informação genética para a formação de novos vírus, mas estes não possuem organelas, e por isso necessitam da maquinaria da célulahospedeira para se multiplicarem. As Rickettsia possuem organelas, entretanto, precisam de suplementação do meio intracelular para se multiplicar. As Rickettsia possuem uma membrana semipermeável, o que permite trocas com o meio, ao contrário do que ocorre com os vírus.

Evolução

Acredita-se que as bactérias Rickettsia tenham sua origem em células "degeneradas", ou seja, células que com o passardos anos perderam parte de seu DNA, de suas enzimas e conseqüentemente perderam a capacidade autônoma de auto duplicação, tornando-se assim, dependentes de outras células completas.

Transmissão

O vector é o carrapato do cão Rhipicephalus sanguineus, Haemaphysalis sp., Amblyomma sp. ou Hyalomma sp.. A bactéria é transmitida pela picada da carraça no homem. A carraça é portadora dabactéria através da mãe, ou picada em animais portadores.
Seu período de incubação é de 3 a 7 dias depois da picada da carraça.

Diagnóstico

Desde a descoberta por Weil & Felix em 1921, o diagnóstico laboratorial das riquetsioses baseia-se em provas sorológicas inespecíficas. Consiste na reacção de aglutinação dos soros de pacientes com tifo exantemático epidémico com estirpes de Proteussp., bem como na utilização da reacção de imunofluorescência indireta, com antigenios específicos.
Podem ser utilizados métodos directos de detecção do agente em biópsias de tecidos ou autópsias de órgãos, por isolamento em cultura de células, por métodos histoquímicos e pela detecção genotípica por métodos de biologia molecular.

Epidemiologia
A taxa de incidência de febre escaro-nodularem Portugal, de 1989 a 2000, foi de 9,8 casos por 100 mil habitantes, uma das mais altas dos países da bacia do Mediterrâneo. Em 1999, a taxa de letalidade foi de 2,8%.
Os sintomas da febre botonosa são: a vasculite generalizada (responsável das manifestações clínicas da doença), mal estar geral, cefaleia intensa, anorexia (sintoma), fotofobia, mialgia, dores articulares, febre alta...
tracking img