Preto no branco

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3849 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Preto no Branco: Raça e nacionalidade
no pensamento brasileiro
Síntese e análise do livro de Thomas E. Skidmore


O objetivo deste trabalho é apresentar o livro de Thomas E. Skidmore Preto no Branco: Raça e nacionalidade no pensamento brasileiro (1870-1830) e assim compreender como, no imaginário cultural, se construíram mitos que ainda hoje são veiculados pelos meios de comunicação. Estesmitos são: Da inexistência de preconceito racial no Brasil colonial e como as teorias eugênicas foram transpostas pela intelectualidade do século XIX e inicio do século XX para a realidade miscigenada da sociedade do país durante a chamada republica velha, culminando na democracia das raças de Paulo Freire e do brasileiro cordial de Sérgio Buarque de Holanda¹.
O tratado de Skidmore inicia-se,informando que o Brasil de 1865 era uma anomalia política no continente sul-americano: O esfacelamento territorial das colônias espanholas durante sua independência não ocorreu neste país e institui-se uma monarquia hereditária, com uma base econômica agrária e mantida por mão de obra escrava.
No império de Dom Pedro II, a teoria política e filosófica vigente era conhecida como ecletismo. A uniãode diversas ideias francesas unidas desde que estas não fossem contrárias às normas sociais vigentes. A política partidária formada por uma parcela mínima da população era de características indistintas, já que defendia interesses similares e o sistema eleitoral possuía um histórico de fraudes e manipulações.
Entre os intelectuais de formação Europeia, o movimento positivista iniciava suainfluência e o romantismo exibia sinais de uma nação idealizada e distante da realidade. Pois os personagens, a sociedade que era retratada, ignoravam a existência do homem negro livre, como declarou o historiador literário Antonio Cândido. Preferindo exibir indígenas e chegando ao extremo de buscar indígenas em sua árvore genealógica ou editar dicionários de tupi Guarani².
Para ilustrar este fato,busco no livro de Flavio Gomes, Negros e Política: 1888 – 1937 a sentença proferida pelo Marquês De Sapucaí e os Viscondes de Souza e Franco e do Bom Retiro após análise do Estatuto da
Associação Beneficente Socorro Mútuo dos Homens de Cor, quando faziam parte do Conselho de Estado do Império.

Os homens de cor, livres, são no Império cidadãos que não formam classe separada, e quando escravosnão tem o direito de associar-se. A Sociedade especial é, pois, dispensável e pode trazer os inconvenientes da criação do antagonismo social e político: dispensável, porque os homens de cor devem ter e de fato tem admissão nas Associações Nacionais, como é seu direito e muito convém à harmonia e boas relações entre os brasileiros. (GOMES, Flavio – pag. 8-9).

Neste ponto, ao negar oestabelecimento desta entidade, os nobres estariam defendendo e firmando as bases para uma sociedade igualitária onde a mestiçagem e origens diversas não seriam empecilhos para a mobilidade de seus indivíduos? Voltemos ao texto de Skidmore.
O autor defende que o marasmo político será abalado com o término da guerra contra o Paraguai (1864-1870), um dos aspectos iniciais foi mostrar o despreparo da nação paramobilizar voluntários capazes de integrar as tropas brasileiras, o atraso tecnológico, a inexistência de estradas e, para compor as tropas recorreram ao uso de escravos que seriam alforriados ao termino da guerra3.
Em 1866, um grupo de abolicionistas franceses solicitou diretamente ao imperador Pedro II o fim da escravidão e dele receberam o compromisso de uma abolição gradual após o término dashostilidades.
O governo imperial não possuía uma oposição digna do nome, sua influencia estendia-se até as menores províncias e o sistema eleitoral possibilitava diversas fraudes. A participação da igreja católica era pífia, débil. E o movimento abolicionista, até o termino da guerra, era composto por intelectuais preocupados com a imagem de atraso que a Nação possuía frente às outras...
tracking img