Preconceito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3031 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PRECONCEITO



RESUMO

O preconceito como o próprio nome já diz é uma idéia pré- concebida de algo ou alguém sem mais conhecimentos, um pensamento cheio de criticas que causam grandes problemas sociais, pessoais para muitos. O preconceito pode ter seu lado benéfico ao se tratar de campanhas contra doenças contagiosas, drogas entre outros problemas que possam afetar uma sociedade, mastambém trás consigo o lado maléfico que atinge pessoas de raças, sexualidade, religiões diferentes entre outros problemas a humilhação a exclusão pra dentro do convívio social. O preconceito deve ser entendido antes de ser julgado preconceito, reparar em características pessoais, sociais e culturais sem trazer agressões e humilhações não é considerado preconceito. Esse problema atinge a grande maioriados indivíduos que são julgados por serem considerados diferentes, mas com campanhas, consciência e com a aceitação do “diferente” é uma luta que se vencida trará muito menos problemas para dentro do contexto social.

Palavras-chave: Preconceito; Diferente; Problemas sociais.

1 INTRODUÇÃO

Ao abordarmos o tema ‘preconceito’ dentro da escola, e também os preconceitos que possui emuma sociedade. É extremamente difícil pensar em praticas pedagógicas inclusivas onde, pois o que existe hoje, é meramente pautado no preconceito em todas as suas formas, seja racial ou por qualquer tipo de diferença.
Desta forma, acreditamos ser o preconceito o maior problema observado na pratica escolar, onde grande parte das questões é abordada de forma mais exposta e clara,sobretudo no que diz respeito às questões do corpo. Outro motivo é que, devido o preconceito ser fruto de padrões estabelecidos pela sociedade e pela mídia, o corpo reflete a principal forma de manifestação deste, sendo que especialmente na escola, muitos destes pensamentos são manifestados em forma de críticas, exclusões e humilhações.
  Neste sentido, pautando-se na diversidade humana e nodiscurso dominante da universalidade, constituiu-se uma contradição do contexto escolar onde, aqueles que fogem o padrão estabelecido são julgados como inferiores e incapazes. Desta forma, não se respeita às diferenças, mas sim, as julgam e punem aqueles que as possuem.
Ao observamos tal prática em um país onde as diferenças raciais são características nacionais, identificamos um problemade difícil resolução, pois estes valores já foram pré-estabelecidos e desta forma, criaram-se os preconceitos.

2 O PRECONCEITO

Preconceito (prefixo pré- e conceito) é um "juízo" preconcebido, manifestado geralmente na forma de uma atitude "discriminatória" perante pessoas, lugares ou tradições considerados diferentes ou "estranhos". Costuma indicar desconhecimento pejorativo de alguém, oude um grupo social, ao que lhe é diferente.

De modo geral, o ponto de partida do preconceito é uma generalização superficial, chamada
‘estereótipo". Remonta ao grego stereo – sólido e typos – tipo. Observar características comuns agrupos são consideradas preconceituosas quando entrarem para o campo da agressividade ou da
discriminação, caso contrário reparar em características sociais, culturais ou mesmo de ordem física
por si só não representam preconceito, elas podem estar denotando apenas costumes, modos de
determinados grupos ou mesmo a aparência de povos de determinadas regiões, pura e
simplesmente como formailustrativa ou educativa.
Os preconceitos podem ser divididos em dois segmentos: um segmento é maléfico à sociedade e o outro benéfico. O segmento maléfico é constituído de preconceitos que resultam em injustiças, e que são baseados unicamente nas aparências e na empatia. Já o segmento benéfico é constituído de preconceitos que estabelecem a prudência e são baseados em estatísticas reais....
tracking img