Preconceito racial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (359 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Discriminação racial, até quando?

A exclusão social de um modo geral caracteriza-se por afastar o indivíduo do meio social em que vive. Isso pode estar relacionada a fatores políticos, econômicos,religiosos,sexuais, entre outros.
Essas atitudes representam violação dos direitos humanos, trazendo consigo, sofrimento e constrangimento a que essas pessoas se vêem expostas.
O preconceitoracial é uma forma de exclusão social bastante comum no mundo, porém, pode-se observar que o Brasil, apesar de ser um país com população em sua maioria negra ou afro descendente, o racismo é uma práticamuito frequente, o que nos leva a pensar em qual seria o verdadeiro motivo para tamanha discriminação.
Os antecedentes históricos mundiais podem ser considerados como prova de que o negro sempre foidiscriminado em todos os aspectos, não tinham, por exemplo, direito à escola e até a lei do ventre livre ser decretada, não tinham direito nem sobre seus filhos, pois, esses na hora do nascimento eramconsiderados propriedades dos senhores, como eram chamados os homens de pele branca que tinham condições financeiras de manter sobre seu poder vários escravos e quanto maior a quantidade maior seria oseu prestígio na sociedade.
É fato real que no mercado de trabalho e na sociedade as pessoas de cor de pele negra são menos aceitas que pessoas de pele branca. É obvio que a cor da pele não julga acompetência de ninguém, mas, infelizmente, o preconceito existe e deve ser combatido no Brasil, um país negro por natureza, que ainda não aceitou ou não conseguiu aceitar esta realidade.
Como jádito por Nelson Mandela: “Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, ou por sua origem, ou sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender; e, se elas podem aprender a odiar, podemser ensinadas a amar, pois o amor chega mais naturalmente ao coração humano do que o oposto”.
É preciso que os negros sejam vistos e tratados como pessoas comuns e normais que são, e não como...
tracking img