Preconceito racial e sua respectiva no cotidiano

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3008 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Preconceito racial e sua repercussão no cotidiano

Misleyanne Alves Rosa¹
Maristela Rocha Amaral²
Daniela Paulo Cruz³
Rayla Carvalho Dias4
Rosemary Negreiro Araújo5

Resumo

Este artigo objetiva fazer uma abordagem da questão racial no contexto escolar no Brasil, e o que aspolíticas educacionais propõe para a questão, para isso utilizamos pesquisas bibliográficas com base nos estudos de Florestan Fernandes e artigos relacionados ao tema, a partir do estudo sobre o preconceito racial na sociedade brasileira e consequentemente na educação escolar, chegamos a algumas conclusões dentre elas o de que a origem do preconceito racial iniciou-se desde a classificação do homem emraças, e até hoje depois de várias leis que criminaliza essa ação, o negro ainda encontra dificuldade para se integrar na sociedade. Com o intuito de melhorar esse cenário o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva sancionou a Lei 10.639 onde torna-se obrigatório o ensino da história da África e cultura afro-brasileira, mas foi alterada pela Lei 11.645 onde acrescenta o ensino da cultura indígena ecomo é tratado o tema no âmbito do trabalho desenvolvido pelos assistentes sociais.

Palavras chaves: Preconceito e discriminação; raça; Serviço Social; Lei 10.639.

1.Introdução

O que motivou o presente artigo foi pra cumprir as exigências da disciplina de Metodologia do trabalho cientifico, com base em pesquisas bibliográficas em livros e artigos científicos que abordam o tema.O tema abordado é atual na sociedade e tem necessidade de ser debatido por sua repercussão no cotidiano, e a dificuldade de integração do negro na sociedade devido a exclusão pela tonalidade da pele.
Ao longo deste trabalho, foi fundamental a leitura de Florestan Fernandes (1965), onde explica a existência do preconceito racial na sociedade capitalista competitiva do Brasil.Este trabalho está divido em três subtítulos. O primeiro subtítulo conceitua o preconceito racial relatando desde sua origem à atualidade, falando da dificuldade ainda presente da integração do negro no mercado de trabalho.
No segundo subtítulo, relatamos a questão racial no ambiente escolar e sua repercussão na formação das crianças.
No terceiro, abordarmos o posicionamentodas políticas educacionais para a questão racial.
O objetivo desse artigo é fazer uma abordagem da questão racial na sociedade e sua repercussão no ambiente escolar e o que as diretrizes políticas educacionais propõe para o tema.


2.Conceituando raça e preconceito racial e a integração do negro na sociedade

Segundo o dicionário online de português, preconceito é a forma depensamento na qual a pessoa chega a conclusões que entram em conflito com os fatos por tê-los prejulgado. O preconceito existe em relação a quase tudo e varia em intensidade da distorção moderada a um erro total.
A sociedade caracteriza-se por uma pluralidade étnica, formado por três grupos distintos: portugueses, índios e negros de origem africana. As diferenças levaram a formação dehierarquia de classes e o prestígio social entre ambos. Os índios e negros estão em situações de desigualdade, ou seja, são exclusos do meio social em que vivem.
O complexo de raça ou cor é um elemento de controle e hierarquia social, a inclusão da cor a ser considerado em estudos sobre relações sociais, passa a ser importante como indicador da existência de desigualdades.
Opreconceito racial é a convicção que existe em relação a cor da pele. É um conceito adquirido ao longo da história. Esse conceito subtende ou afirma que existe raças puras, que são superiores às demais, ou seja, o preconceito racial perverte uma singularidade das raças e enxerga essas deferências como algo que separa os indivíduos uns dos outros, como um grupo inferior ao outro.
Segundo...
tracking img