Preconceito no serviço social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (575 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ana raquel soares da costa

Os aspectos interdisciplinares das históricas ações de Estado no atendimento à população.

Trabalho apresentado à disciplina INTERDISCIPLINAR daUniversidade Norte do Paraná - UNOPAR

Professores: Adarly Rosana Goes, Sérgio de Goes Barbosa, Lisnéia Rampazzo, Márcia Bastos.

TRINDADE22011


Ao estudar a história de Serviço Social no Brasil, principalmente a atuação do Estado com essa profissão, é importantesalientar que foi a necessidade que fez o estado acordar para a realidade da população e perceber que precisava tomar atitudes favoráveis para com a sociedade. O estado não se manifestava em meio asproblemáticas que o desenvolvimento tecnológico trouxe, principalmente aos menos favorecidos.
Falar do Serviço Social não é tarefa fácil, porque vários são os preconceitos e idéias equivocadas queainda cercam essa matéria. Embora esse tipo de assistência seja um fenômeno tão antigo como a humanidade e esteja presente em todos os contextos socioculturais; poucas ainda são as contribuiçõesteóricas que ajudavam a melhor precisá-lo do ponto de vista conceitual em político estratégico. Isso significa que a assistência tem sido sistematicamente social negligenciada, não só como objeto deinteresse científico, mas como componente integral dos esquemas de proteção social pública que, desde os fins do século XIX e, mais especificamente, a partir dos anos 40 do século XX, e expressaminstitucionalmente a articulação (nem sempre pacífica)entre Estado e sociedade, com vista à definição de direitos e políticas de conteúdo social.
Anteriormente a década de 30, a Assistência Social noBrasil, era desenvolvida pelo setor privado, predominantemente pelas obras da Igreja Católica, que tinha como eixo a benesse e a caridade, destinando-se aos mais necessitados. Mas acelerando o...
tracking img